Letramento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2351 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Ano Cultural - Zé Ramalho

Ano Cultural 2010 cujo homenageado é o paraibano Zé Ramalho, cantor e compositor que vive atualmente um dos melhores momentos da sua vida artística. 
Pessoa mística que traz nas letras de suas composições sentidos enigmáticos e misteriosos que envolvem a todos que as escutam. 
As turmas do 6º e 9º anos da Escola Municipal Damásio Barbosa da Franca, durante estasduas primeiras semanas do mês de julho, têm tido a oportunidade de conhecer tanto a vida do cantor, quanto assistir a shows e ouvir várias músicas de sua autoria. Também assistiram ao filme “Zé Ramalho – o herdeiro de Avôhai”. 
Dentre as músicas, foram escolhidas “Cidadão” e “Admirável gado novo” para serem trabalhadas com os 6º anos. Já o 9º ano, além dessas músicas, foi analisada “Garoto dealuguel” e apenas ouvidas “Chão de giz” e “Frevo mulher”. 
Em uma das turmas dos 6º anos – turma A – quando era analisada “Admirável gado novo” houve grande participação do grupo tanto no que se refere à compreensão do tema abordado quanto ao envolvimento em cantar a música e, inclusive, coreógrafa-la. 
No que se refere à vida pessoal e artística do cantor, os alunos organizaram sua biografia a partirde pesquisa da internet. 
Para complementar o trabalho sobre o artista, foram elaboradas atividades escritas conforme a seguir, além de peças teatrais a partir de letras de músicas, paródias, trabalhos de artes (fantoches) e a produção de um documentário: 

1. Biografia: 

Nascido em 3 de outubro de 1949, José Ramalho Neto é natural de Brejo da Cruz (PB). Aos 2 anos, ficou órfão de pai, oseresteiro Antônio de Pádua Pordeus Ramalho, que morreu afogado num açude do sertão. Com isso, sua mãe, a professora primária Estelita Torres Ramalho, entregou-o para ser criado pelos avós paternos, José e Soledade Alves Ramalho. 
Veio morar em João Pessoa em meados dos anos 60, estudando no Colégio Pio X e no Lins de Vasconcelos. Iniciou o curso de Medicina que abandou para ir em busca do sonho deser cantor. 
Sua vida artística começou como Zé Ramalho da Paraíba, cantando em conjuntos de baile inspirados na jovem guarda e no rock inglês. O interesse pelos violeiros e pela literatura de cordel só surgiria depois, ao participar da trilha sonora do filme Nordeste: cordel, repente e canção, de Tânia Quaresma, em 1974. Por conta desse trabalho, Zé se mudou para o Rio de Janeiro (RJ),acompanhado por outros cantores nordestinos. Naquele mesmo ano, lançou seu primeiro disco, uma parceria com Lula Côrtes. 

Logo Zé estava tocando viola na banda de Alceu Valença, em cujo show ele tinha chance de interpretar uma composição sua. Mas a oportunidade foi por água abaixo quando Zé resolveu modificar o roteiro de uma das apresentações da turnê. O público gostou, mas Alceu detestou e rompeu como colega. A amizade só seria recuperada um ano depois, quando Alceu incluiu, de surpresa, uma música de Zé em seu novo espetáculo. 

Sobreviver no Rio não era fácil. Zé precisou dormir em bancos de praças e trabalhar em gráfica para poder continuar apostando em seu próprio talento. Em 1977, foi convidado pelo produtor Augusto César Vanucci a ir a São Paulo (SP) participar da gravação da música"Avôhai", composição sua que seria incluída no novo disco da cantora Vanusa. E assim ele ia ganhando nome e conseguindo dinheiro. No mesmo período, Zé lançou o folheto de cordel "Apocalipse agalopado". 

No ano seguinte, ele gravou seu primeiro disco solo, que não só incluía "Avôhai" como também "Vila do Sossego", "Chão de Giz" e "Bicho De Sete Cabeças". A crítica elogiou seu trabalho e opúblico o comprou, maravilhados com as letras cheias de imagens míticas e o tom profético das interpretações. Resultado: Zé ganhou prêmio de melhor cantor revelação da Associação Brasileira de Produtores de Disco e da Rádio Globo. 

A carreira do paraibano se consolidou em 1979, quando ele lançou seu maior clássico, "Admirável Gado Novo", e o grande sucesso "Frevo Mulher". 

Em 1980, Zé participou...
tracking img