Ler e dort

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2066 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DE POXORÉU























Doenças ocasionadas pela LER/DORT





















Poxoréu – MT

2012



















Doenças ocasionadas pela LER/DORT





Trabalho realizado pelos discentes do cursode Técnico em Informática, período vespertino da Escola Técnica Estadual de Educação Profissional e Tecnológica de Poxoréu, Instituição Secitec, requerido pela docente Vera Lúcia Pereira Silva referente à Prevenção às Doenças Predisponentes a Informática.

Orientador:
















Poxoréu – MT

2012



Sumário


1. OBJETIVO GERAL 42. JUSTIFICATIVA 5

3. INTRODUÇÃO 6

4. DESENVOLVIMENTO 8

4.1 Tenossivite de Quervain 8

4.1.1 Definição 8

4.1.2 Diagnóstico 8

4.1.3 Tramento 9

4.1.4 Prevenção 9

4.2 Síndrome do túnel do carpo 9

4.2.1 Definição 10

4.2.2 Diagnóstico 10

4.2.3 Tratamento 10

4.2.4 Prevenção 10

4.3 Tendinite em Extensores de dedos 10

4.3.1Definição 11

4.3.2 Diagnóstico 11

4.4 Tenossinovite dos flexores dos dedos ou dedo em gatilho. 12

4.5 Epicondilite Lateral 12

4.5.1 Definição 12

4.5.2 Diagnóstico 13

4.5.3 Tratamento 13

4.5.4 Prevenção 13

5. CONCLUSÃO 14

6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 15


1. OBJETIVO GERAL





Expor as enfermidades decorrentes da LER/DORT, citando ascausas, os tipos de tratamento e consequências se não forem prevenidas.














































2. JUSTIFICATIVA





Este trabalho tem como finalidade colocar em evidência as principais lesões provocadas pelo mal uso do corpo em alguma atividade, de forma a alertar cada indivíduo, para sua prevenção a futurosdistúrbios.








































3. INTRODUÇÃO





Neste trabalho serão abordados assuntos cujo tema central refere-se às doenças ocasionadas por LER/DORT. Serão especificadas sobre o que vem a ser, diagnósticos, tratamento e prevenção a tais doenças.
Em 1713 Bernardo Ramazzini, médico, descreveu um grupo de afecções músculoesqueléticas entre as quais a encontrada em notários e escreventes que, acreditava ele, ser pelo uso excessivo das mãos no trabalho de escrever. Esta doença que mais tarde foi chamada de “cãibra do escrivão”, dava-se ao um conjunto de fatores, eram eles, sedentarismo, uso contínuo e repetitivo da mão em um mesmo movimento e a grande atenção mental para não borrar a escrita. Caracterizava-se estadoença por uma sensação de pareslesia de membros superiores acompanhada por sensação de peso e fadiga nos braços, podendo ainda estar associada a dores cervicais e/ou lombares.
No ano de 1833 uma descrição de grande número de casos de trabalhadores acometidos por sintomas semelhantes aos já descritos por Ramazzini ocorreu na Inglaterra, nos anotadores do serviço britânico, sendo tal fatoatribuído ao uso de uma pena de aço mais pesada. O primeiro evento de que se tem notícia de uma atividade ser considerada como causadora de uma doença profissional devido a movimentos rápidos e repetitivos data de 1908 quando, na Inglaterra, o serviço de saúde Britânico atribuiu aos telegrafistas uma nova doença denominada de “cãibra do telegrafista”, que tinha como sintoma principal a fraquezamuscular, sugindo assim uma relação entre doença – lesão – incapacidade.
Em meados de 1970 e 1980, em sua análise, William Gowers descreveu que, mais do que uma simples doença, apresentavam seus pacientes insatisfação com o trabalho, ansiedade, problemas familiares, instabilidade emocional, revolta e dificuldade de diferenciar o que verdadeiramente sentiam, daquilo que era irreal. A LER,...
tracking img