Leopold von rank

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3126 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
LEOPOLD VON RANK

Leopold von Ranke nasceu na Prússia, no final do século XVIII (1795), e viveu praticamente todo o século XIX (1886). Seu pensamento caracterizou-se pela busca da objetividade e da aplicação do método histórico na investigação dos fenômenos sociais. A chamada história científica, divulgada por Ranke, tinha como bases principais a neutralidade científica, a objetividade e afidelidade aos documentos. Seu desejo, ao estudar a história, era o de “mostrar" o passado sem sucumbir às paixões terrenas.
Foi grande a influência desse pensador alemão sobre a historiografia europeia. Encontra-se, em suas ideias, a maior parte dos pressupostos de Charles Langlois, ErnestLavisse, Charles Seignobos, Fustel de Coulanges - professores de história e autores de vários livrosdestinados ao ensino dessa disciplina -cujas premissas correspondem à recusa de toda reflexão teórica, à redução do papel da História, à coleta de fatos e à afirmação da passividade do historiador diante do material com que trabalha.
Ranke tentou, tanto quanto possível, eliminar os pontos de vista pessoais4 que poderiam desfigurar o “verdadeiro” conteúdo da história. A fórmula empregada para garantiressa neutralidade foi a de fundar os estudos das questões sociais sobre métodos rigorosamente científicos. Os estudos históricos sob a perspectiva de Ranke diferenciam-se dos estudos filosóficos por serem a “ciência do único” e terem como base a observação dos fatos,enquanto a filosofia se ocupa de abstrações e generalizações.
Quem melhor especificou o método científico aplicado ao estudo dahistória foram os franceses Langlois e Seignobos, em sua obra Introdução aos Estudos Históricos, que teve sua primeira edição em 1898, na França. Para Langlois e Seignobos,
Indiscutivelmente é a história a disciplina em que com maior império se faz sentir a necessidade de bem conhecerem os autores os métodos próprios, que lhes devem presidir à feituradas obras. (...) os processos racionais, que noslevam a atingir o conhecimento histórico, sãotão diferentes dos das demais ciências que devemos conhecer-lhes as peculiaridades, para fugirmos à tentação de aplicar à história os métodos das ciências já constituídas (Langlois;Seignobos, 1946: 10).
Inerente à busca do método histórico está a importância da valorização das fontes documentais para o conhecimento da história. A históriacientífica, dita objetiva, credita ao documento escrito grande importância, uma vez que este é a prova de que o que se está dizendo é verdadeiro.
Ranke aplicou aos estudos históricos recursos de pesquisa e crítica das fontes esses procedimentos que já vinham sendo utilizados pelos filólogos e exegetas da Bíblia - citação erespeito ao originais - mas não eram respeitados comumente pelos historiadores, quecompilavampartes de textos antigos sem citar e sem deixar claro onde acabava o documento e começava a interferência do autor. Dificultavam, dessa forma, a continuidade do trabalho por outros pesquisadores e impediam a crítica para se conhecer a verdade dos fatos através dos documentos.
Na concepção de Ranke, afiançada por Langlois e Seignobos, consideram-se documentos apenas as fontes escritas,possíveis de serem coletadas, reunidas e criticadas.
Acreditava-se que um dia,quando todos os documentos tivessem sido investigados e transcritos de forma a facilitar o acesso ao público, através de coleções de história universal, a História como disciplina perderia sua função e deixaria de existir.
Langlois e Seignobos afirmaram que, após a Revolução de1789 na França, os documentos que antesse encontravam espalhados pelos conventos, corporações extintas, museus da coroa ou faziam parte de coleções particulares, inviabilizando o acesso do público, foram todos confiscados em benefício do Estado e repartidos por vários estabelecimentos públicos, facilitando o acesso aos pesquisadores.
Com o desenvolvimento dos processos de reprodução - incrementados no século XIX - o problema da...
tracking img