Leitura e ensino

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2372 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ATIVIDADE 1 - CAPITULO 1
1) REALIZAR O LEVANTAMENTO DAS CARACTERISTICAS DE CADA CONCEITO DE LEITURA NO ARTIGO, CARACTERIZANDO COMO O LEITOR É DETERMINADO EM CADA UM DELES. (cap. 1 – p. 40)

Na perspectiva do texto, encontramos várias características da leitura com o foco no sistema lingüístico, que envolvendo o estudo da língua, que favorece ao o aluno o reconhecimento das letras em sonsonde, cujo aluno é capaz de identificar os significados dos sinais gráficos.
Os sinais gráficos por sua vez, são representados pelas letras, palavras e frases, com linguagem comum e de frases curtas. Dessa forma, os textos são modificados adequando-se a cada tipo de leitor. Nesta perspectiva de texto, a leitura acontece de forma objetiva, onde leitura do texto permanece fiel ao ser transmitida amensagem para o leitor, influenciando o ensino da língua por todo o período da alfabetização.
Observamos que nessa característica o leitor parte de níveis inferiores do texto, até alcançar o nível superior e gradativamente interage com as diferentes unidades lingüísticas, sendo capaz de formar palavras, frases, e parágrafos.
E ao fazer uma leitura com os olhos e em voz baixa, é possível unir aspalavras identificando-as, tendo uma visão ampla da leitura, pois acredita que através dos olhos, as informações chegarão ao raciocínio.
Já na perspectiva do leitor, ocorre de maneira descendente, isto é, parte do leitor para o texto, ou seja, os conhecimentos prévios dão significado ao texto. Mas, a compreensão dos textos depende do ponto de vista de cada leitor, do que ele acredita de sua culturae de seus conhecimentos.






Ressalta-se a importância do leitor utilizar diferentes estratégias, para que tenha melhor aproveitamento, controle e suporte na compreensão dos textos. E como característica do texto, é importante o leitor fazer a seleção do que lhe convém, ao ler um texto, assim, fica fácil desvendar o pano de fundo que os textos trazem, emitindo assim, clareza no temaabordado.
Quando o leitor faz inferência ao ler um texto, seleciona e antecipa estratégias para melhor compreensão, ele se utiliza de adivinhações. Faz perguntas ao texto, e contextualizando, através desse jogo consegue realizar sua leitura.
Na perspectiva da interação do leitor-texto, encontramos as características que conduz o leitor a buscar e levar informações para o texto, assim, percebe-se queo significado não está mais no texto, e nem no leitor, mas no processo de interação, ambos são responsáveis pela construção do todo.
Notamos então, que a interação entre ascendente e descendente servirá de complementação para compreensão do texto, entretanto, se não houver essa interação, conseqüentemente haverá dificuldade na compreensão do mesmo. Para que haja essa compreensão, é necessárioque tanto as inferências quanto as informações e os conhecimentos prévios do leitor estejam em sintonia para a realização da leitura.
Essa perspectiva tem como proposta para os docentes, que os mesmos tragam para sala de aula, textos com informações diferenciadas, provocando sua clientela ao gosto pela leitura, sempre comparada à realidade.
Observamos nessa característica que, se o leitorperceber as intenções do autor contidas no texto este, produzirá sentido em sua leitura. E nessa interação, ambos se percebem como sujeitos, e jamais terão a mesma opinião. Por ser uma condição própria de cada um, pois ao ler um texto deve-se, refletir, questionar de forma que o texto lhe proporcione inúmeras informações que vão além das entrelinhas, dessa forma, o mesmo texto produzirá possibilidades derespostas diferentes.








Por fim, na perspectiva discursiva os textos são considerados como discurso, o que
importa são as condições em que ele foi produzido. Isto significa que não podemos caracterizar a leitura como algo finalizada, pois isso depende do nosso ponto de vista e de nossos conhecimentos prévios.
Vale lembrar que, texto e discurso não são iguais, e que há...
tracking img