Leitura do conto de fadas chapeuzinho vermelho e análise da intertextualidade na história em quadrinhos.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1750 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ
YNARA NANCY SOEIRO MAIA

Leitura do Conto de Fadas Chapeuzinho Vermelho e análise da intertextualidade na história em quadrinhos.

Belém
2010
UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ
YNARA NANCY SOEIRO MAIA

Leitura do Conto de Fadas Chapeuzinho Vermelho e análise da intertextualidade na história em quadrinhos.

Belém
2010
UNIVERSIDADE ESTADUAL VALEDO ACARAÚ

YNARA NANCY SOEIRO MAIA

Leitura do Conto de Fadas Chapeuzinho Vermelho e análise da intertextualidade na história em quadrinhos.



Belém
2010

Leitura do Conto de Fadas Chapeuzinho Vermelho e análise da intertextualidade na história em quadrinhos.
Ynara Nancy Soeiro Maia

Profº. Almir Rodrigues (Orientador)
1. IDENTIFICAÇÃO
1.1. Delimitação do tema: Leitura do Contode Fadas Chapeuzinho Vermelho e análise da intertextualidade na história em quadrinhos.

1.2. Publico alvo: Alunos do 9º ano da Rede Pública de Ensino.

1.3. Carga Horária: 30 Aulas de 45 minutos.

1.4. Local: escola pública
2. JUSTIFICATIVA
O ato de ler livros de histórias em quadrinhos é algo que está ficando cada vez mais difícil, pelo tempo que se afunila devido nosso dia-a-diacorrido. Porém não podemos esquecer que nossas vidas pertencem há um mundo muito inconstante, muitas vezes é como se vivêssemos em outra dimensão; trabalho, estudo, casa, amigos; tudo requer tempo e disponibilidade para desenvolvermos simples atividades, por esse motivo as histórias de contos de fadas, aventuras, romances entre outros vão perdendo espaço para as revistas, jornais, internet, rádio etelevisão que são meios que oferecem as informações mais resumidas e mais rápidas. Porém apesar do mundo que vivemos, não podemos esquecer que nosso mundo foi inteiramente sonhado antes de ter existido, muitas de nossas tecnologias surgiram de sonhos que se transformaram em idéias e finalmente se tornaram realidade, portanto contar uma história é resgatar o próprio destino: descobrir a que sonhopertencemos e encontrar caminhos para a própria vida.
Quando éramos crianças nas brincadeiras de faz de conta sempre escolhíamos ser os heróis, porém na vida adulta nem sempre paramos para pensar o que resolvemos ser na história que protagonizamos, muitas vezes esquecemos dos sonhos e raramente refletimos sobre a cultura na qual estamos inseridos e nas suas histórias significativas.
Contudo, vivemoscercados por narrativas: lendas orais, livros, filmes, novelas, casos extraordinários, biografias autorizadas, etc, e cada história têm algo a nos contar cada uma diz algo a respeito de nós e do tempo em que vivemos mesmo que não percebamos, e se para nós adultos essa é uma tarefa difícil, imagine para uma criança, e essa é uma das propostas principais de nosso trabalho, é resgatar a leitura doscontos de fadas, trabalhar a intertextualidade entre outros.
A origem da história da chapeuzinho vermelho é incerta. O tema é antiqüíssimo e aparece em vários folclores. Sua célula originária estaria no Mito Grego de Cronos, que engole seus filhos os quais, de modo miraculoso, conseguem sair do estomago e o enchem de pedras. Exatamente o final escolhido pelos irmãos Grimm. Tal tema é encontradoainda em uma fábula Latina do séc. XI, Fecunda Ratis, que conta a história de uma menina com um capuz vermelho, devorada por lobos, escapando milagrosamente e enchendo – lhe a barriga de pedras.
Na sua insaciável necessidade de conhecimento, o homem vem tentando apreender o mundo e seus mistérios, basicamente por meio da ciência, do mito (literatura e artes em geral) e da história.
Na verdade, aoconseguirmos os caminhos já percorridos, vemos que o mito e a história caminham juntos. E em ultima análise, um explica o outro.
O Mito (criação literária) construído pela imaginação responde pela zona obscura e enigmática do mundo e da condição humana, zona inabarcável pela inteligência. A história (fruto do registro já acontecido), construída pela razão, responde a zona clara, apreensível e...
tracking img