Leishmaniose visceral humana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1042 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
LEISHMANIA VISCERAL HUMANA: ASPECTOS ECONÔMICOS E CULTURAIS VIVENCIADOS NO MUNICÍPIO DE IMPERATRIZ-MARANHÃO
LEISHMANIA HUMAN VISCERAL: ECONOMICS ASPECTS AND CULTURAL LIVED DEEPLY IN THE CITY IMPERATRIZ-MARANHÃO
REIS, Claumir Silva 1 ; QUEIROZ, Fabiana Costa 1 ; ALVES, Iara Silva 1 ; SALAZAR, Janiele Mota 1 ; SANTOS, Joseneide Melo 1 ; COUTINHO, Micherlles Gonçalves 1 ; FRADE, Késia de SousaLima 1.
micherlles@hotmail.com; kesiafrade@hotmail.com; fabiana_costa18@hotmail.com
Instituto de Ensino Superior do Sul do Maranhão - IESMA
Epidemiologia – Jullys Gama

1 INTRODUÇÃO

Dentre as infecções parasitárias mais comuns que afetam tanto o animal quanto o homem destaca-se a leishmaniose visceral, conhecida como calazar, sendo causada por protozoário que pertence ao gêneroleishmania, onde conforme Chin (2002) a transmissão ocorre pela picada de um mosquito fêmea de nome científico Lutzomya longipalpis.

A Leishmania chagasi é a espécie responsável pelas formas clínicas da leishmaniose visceral nas Américas sendo assim a ocorrência de mais de 90% dos casos no Brasil mostrando dados comprovados da existência de um único vetor que transmite a leishmaniose visceral americana,especialmente na Região Nordeste que atinge em sua maioria as regiões mais pobres, em que as condições ambientais são importantes para a incidência da doença (NEVES, 2003).

Embora sua incidência esteja relacionada com a baixa escolaridade e renda, nenhuma população está isenta da contaminação e transmissão do calazar. Em quase todos os países, é encontrada e notificada casos da doença quecrescem continuamente devido aos fatores como pobreza e falta de saneamento básico, destacados anteriormente.

Os altos índices o número de casos notificados nessa região, de fato está voltado para fatores sociais, econômicos, culturais e ambientais que favorecem no crescimento dos focos da doença. Outro fator relevante relaciona-se ás condições de renda, no qual uma população carente não terácondições de conseguir desenvolver um tratamento terapêutico adequado, não devido apenas a um fator, mas sim, o conjunto dos demais fatores em questão. (CIMERMAN, BENJAMIN, 1999)

O calazar aparentemente induz uma imunidade homóloga duradora, em que indicam que as infecções inaparentes e subclínicas são comuns, onde a desnutrição predispõe a ativação de infecções inaparentes (PEREIRA, 1995). Nestepresente estudo a problemática gira em torno da abordagem em que a cidade de Imperatriz é considerada uma região endêmica para a leishmaniose visceral humana. A ocorrência de casos tem relação direta com as variáveis culturais e econômicas da população do município? Os objetivos deste estudo é relatar o número de casos pesquisados da população, infectada pela leishmaniose visceral humana nomunicípio de Imperatriz, analisar os fatores que contribuem para o aumento desta doença, bem como reservatório/hospedeiro intermediário da leishmania.

2 METODOLOGIA

A pesquisa foi feita na cidade de Imperatriz, localizada no sudoeste do maranhão, no período de Fevereiro à Junho de 2011 através de dois tipos de investigação, constituída basicamente no seguinte estudo: realizou-se uma revisãobibliográfica na qual se refere a diversos autores, no propósito da abordagem literária dos casos de leishmaniose visceral em várias regiões do Brasil e Mundialmente. Em seguida, realizou-se um levantamento epidemiológico, onde os dados cedidos pelo Complexo de Saúde de Imperatriz-MA, originados a partir do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan NET), específicos para os índices de casosocorridos de leishmaniose visceral encontrados nos bairros localizados no município de Imperatriz-Maranhão no período de 2007 a 2010. Foi utilizado como recurso para elaboração da pesquisa o programa Excel 2007 na construção dos gráficos contendo os dados referentes aos casos ocorridos no município maranhense.

3 RESULTADOS E DISCUSSÃO

O número de casos epidemiológicos apresentados,...
tracking img