Legislacao sobre o aborto paises que sao e nao a favor do aborto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1837 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Legislação sobre o aborto
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Mapa-múndi com a situação jurídica do aborto nos distintos ordenamentos.
██ Legal
██ Legal em caso de violação, risco de morte da mãe, problemas de saúde física ou mental, fatores socioeconômicos, e/ou defeitos do feto
██ Ilegal exceto em casos de violação, risco de morte da mãe, problemas de saúde física ou mental e/oudefeitos do feto
██ Ilegal exceto em caso de violação, risco de morte da mãe, e/ou problemas de saúde física ou mental
██ Ilegal exceto em casos de risco de morte da mãe, ou problemas de saúde física e/ou mental
██ Ilegal sem exceções
██ Varia por região
██ Não há informação
O primeiro país do mundo a legalizar o aborto foi a União Soviética, em 8 de novembro de 1920. Pela lei soviética, osabortos seriam gratuitos e sem restrições para qualquer mulher que estivesse em seu primeiro trimestre de gravidez.
Canadá
O aborto não é restringido pela lei canadense. Desde 1969 que a lei permite a prática de aborto em situações de risco à saúde, e, a partir de 1973, a interrupção voluntária da gravidez deixou de ser ilegal. O Canadá é um dos países do mundo que dá mais liberdade de fazer umaborto; o acesso ao aborto é fornecido pela assistência médica pública para os cidadãos canadenses e para os residentes permanentes, nos hospitais do país.
Chile
No Chile o aborto é proibido em qualquer circunstância, incluído fins terapêuticos, durante todo o período da gestação. A ilegalização da interrupção voluntária da gravidez inclui as gravidezes ectópicas.
O aborto foi legal no Chile de1964 a 1973, durante esse tempo as complicações por aborto baixaram de 118 para 24 por 100 mil nascimentos.
Cuba
O aborto é permitido até as dez primeiras semanas de gravidez, regra que vigora desde o triunfo da revolução comunista, em 1959. Cuba é o único país hispânico em que o aborto é legal sem restrições. A Cidade do México e uma outra exceção.
México
No México a legislação sobre o abortoé muito regional. Existem estados onde o aborto é legal quando o feto apresenta alguma deformação genética ou quando é produto de uma violação. Recentemente no ano 2009 em muitos estados mexicanos passaram leis que proíbem qualquer forma de aborto como reação ao fato de que o aborto é legal na Cidade do México desde 2008, com a única limitação de que seja praticado nos trés primeiros meses degestação. O aborto neste caso é praticado e assistido em clinicas do estado com atenção medica especializada e gratuita .
Nicarágua
Na Nicarágua, o aborto é proibido em qualquer circunstância e durante todo o período da gestação.
Estados Unidos da América
O aborto é legal, desde os anos 70, na esmagadora maioria dos estados, só não é legal no Dakota do Sul. É também legal quando a mulher invocafactores socioeconómicos.
Europa
Em todos os países da Europa, excepto Malta, o aborto não é penalizado em situações controladas.
Alemanha
O aborto é permitido até às doze semanas a pedido da mulher após aconselhamento médico, ou em consequência de violação ou outro crime sexual. É também permitido após as doze semanas por razões médicas que possui, segundo a lei alemã, uma definição lata,incluindo saúde mental e condições sociais adversas.
A interrupção da gravidez é regulada na Alemanha pelo Artigo 218 do Código Penal.
Áustria
O aborto é permitido até as doze semanas a pedido da mulher (lei de 1975). Permitida após as doze semanas em caso de perigo de vida, risco de malformação do feto, mulher menor de 14 anos.
Bélgica
O aborto é permitido até as doze semanas quando a gravidezcoloca em risco a mulher, razões sociais ou económicas. Permitida após as doze semanas em caso de sério risco para a saúde
Bulgária
O aborto é permitido a pedido da mulher até às doze semanas. Até às vinte semanas por risco médico. Permitida após as vinte semanas em caso de má formação do feto.
Dinamarca
O aborto é permitido até as doze semanas a pedido da mulher mediante a apresentação de...
tracking img