Legislação - corantes sintéticos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3906 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CORANTES SINTÉTICOS

ÍNDICE
INTRODUÇÃO ................................................................................................... 3
PARTE I ............................................................................................................. 4

1.Definições ......................................................................................... 5
2.Classificação dosAditivos .................................................................. 7

PARTE II ............................................................................................................ 8

1.Corantes............................................................................................ 8
2. Enquadramento da Legislação Aplicável ......................................... 13
3.Incidências Mundiais ....................................................................... 14 4.Conclusão ....................................................................................... 17
5. Referências Bibliográficas ............................................................... 18

Página | 2

CORANTES SINTÉTICOS

INTRODUÇÃO

Ao longo dos anos, verificou-se uma preocupaçãocrescente sobre a problemática da alimentação, por parte do Homem. O seu desenvolvimento e o seu bem-estar têm estado intimamente ligados à forma como este se alimenta. Se para nós, povos ocidentais, a preocupação é com a maior diversidade, melhor aparência e benefícios crescentes trazidos pelos alimentos, para outros povos a preocupação consiste em obter alimento como forma de subsistência. Osaditivos alimentares apresentam-se actualmente como substâncias quase essenciais no processamento dos alimentos. Com eles é possível melhorar a salubridade, o valor nutritivo, a higiene e a variedade, bem como a forma como se apresentam ao consumidor. Eles desempenham um papel relevante tanto para quem procura a diversidade e a qualidade, como para quem procura produzir alimentos a partir de escassosrecursos. Os aditivos dividem-se em vários grupos, segundo a sua função, onde estão inseridos os corantes que são substâncias que adicionam ou intensificam a cor dos alimentos e que podem ter origem natural ou química. Os corantes que são processados apenas em laboratório, são designados por corantes sintéticos. No entanto, estes podem trazer motivos de preocupação para o consumidor, constituindoum tema controverso. Este trabalho aborda inicialmente os aditivos alimentares e é composto numa primeira parte pela genérica do tema, expondo a sua história, definição, nomenclatura e os grupos de aditivos. Numa segunda parte, é feita uma abordagem mais aprofundada acerca do grupo dos corantes nomeadamente os sintéticos, focando aspectos como as aplicações alimentares, listagem de corantesaprovada e a legislação aplicável neste âmbito. Por último alguns estudos sobre as incidências na saúde.

Página | 3

CORANTES SINTÉTICOS

PARTE I

HISTÓRIA

A utilização de aditivos alimentares remonta aos primórdios da humanidade. Os primeiros aditivos utilizados foram os corantes e os conservantes, pois há muito que o Homem conserva os seus alimentos através da secagem, salga e fumagem.Pensa-se que a salga terá nascido nos desertos da Ásia Central há mais de cinco mil anos. Gregos e Romanos conservavam os seus alimentos em nitrato de potássio (salitre) ou sal misturado com especiarias, azeite ou vinagre. Também os Egípcios e os Romanos utilizavam enxofre queimado para desinfectar material de vinificação. Alimentos tão comuns como o queijo, iogurte, pão, vinho e cerveja representamformas de conservação de géneros alimentícios através de fenómenos naturais de acidificação ou fermentação. O uso de corantes nos alimentos era também praticado por Romanos e Egípcios, que durante a Idade Média utilizavam extractos de beterraba, de cenoura ou de ervas para melhorar a aparência conferindo uma coloração agradável aos seus alimentos. Nos últimos 50 anos, os desenvolvimentos na...
tracking img