Lectina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5596 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
07/30-05/187

Rev. bras. alerg. imunopatol.
Copyright © 2007 by ASBAI

ARTIGO DE REVISÃO

Lectina ligante de manose (MBL): características biológicas e associação com doenças
Mannan-binding lectin (MBL): biological characteristics and diseases association
Elisandra G. Carvalho1; Shirley R. R. Utiyama1; Lorete M. S. Kotze2, Iara T. Messias Reason1
Resumo Abstract

Objetivo: Fazerlevantamento de dados recentes relacionados a aspectos estruturais e biológicos da lectina ligante de manose (MBL), assim como da sua participação na fisiopatogenia de diversas doenças. Fonte de dados: Informações contidas em livros, assim como em periódicos acessados principalmente através do Portal da Capes e Pubmed. Síntese dos dados: A MBL é uma proteína com importante participação no sistemaimunológico inato e representa a proteína central da ativação da via das lectinas do complemento. A concentração plasmática da MBL é determinada geneticamente e varia significativamente entre os indivíduos. A MBL reconhece unidades de açúcares como N-acetil-glucosamina, manose, N-acetil-manosamina, fucose e glucose na superfície de microorganismos, possibilitando a interação com vírus, bactérias,leveduras, fungos e protozoários, levando à sua opsonização e fagocitose. Dados recentes mostram que a MBL participa na modulação da inflamação e apoptose ao ligar-se a receptores na superfície de fagócitos. A MBL apresenta papel complexo nas doenças. Sua deficiência tem sido associada a maior susceptibilidade a doenças infecciosas, especialmente por patógenos extracelulares. Por outro lado, altasconcentrações de MBL sérica têm sido associadas a infecções por microorganismos intracelulares como Leishmania spp. e M. leprae. Há evidências que a MBL também tem participação em condições como abortos espontâneos, doenças autoimunes e inflamatórias. A MBL é considerada uma proteína de fase aguda, embora apresente aumentos séricos modestos quando comparada à proteína C reativa (PCR). Conclusões:Estudos evidenciam ao longo dos anos a notável influência da MBL na resposta inata do hospedeiro e sua participação nos diferentes processos inflamatórios e infecciosos, respaldados na perspectiva que representa a terapia de reposição dessa proteína. Rev. bras. alerg. imunopatol. 2007; 30(5):187-193 lectina ligante de manose, MBL, sistema complemento, imunidade inata.

Aims: The present review aimsto show recent findings related to structural and biological features of MBL, and the participation of this protein in the physiopatogeny of several diseases. Database: Information collected from books as well periodics accessed mainly by the Capes Portal and Pubmed. Resume: The mannan-binding lectin (MBL) is a protein with important role in innate immune system and represents the central proteinin the activation of the lectin pathway of complement. MBL plasma concentration is genetically determined and varies significantly among individuals. MBL recognizes sugar moieties such as N-acetyl-D-glucosamine, mannose, N-acetyl-mannosamine, fucose and glucose on the surface of microorganisms, which permits to interact with viruses, bacteria, yeasts, fungi and protozoa, leading to theiropsonisation and phagocytosis. Recent evidence shows that MBL may modulate inflammation and apoptosis by binding to receptors on phagocytes. MBL plays a complex role in diseases. While its deficiency has been associated with increased susceptibility to infectious diseases, notably by extracellular pathogens, high concentration of circulating MBL has been associated to infection by intracellular pathogenssuch as Leishmania spp. and M. leprae. Evidence has shown that MBL plays also a role in conditions such as spontaneous abortion, autoimmune and inflammatory diseases. MBL is considered an acute phase protein although only exhibits modest increase in serum levels when compared to C-reactive-protein (CRP). Conclusions: Through the years, based in a near future for reposition therapy, the emerging...
tracking img