Lavandula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2720 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
3ºano Turma 1
Disciplina: Culturas Celulares
Estudo da influência de benzilaminopurina (BAP) na
diferenciação de tecidos de lavandula (Lavandula luisier)



Estudo da influência de benzilaminopurina (BAP) na
diferenciação de tecidos de lavandula (Lavandula luisier)


29 de Maio de 2010
A partir de 5 explantes por frasco e fazendo 3 repetições de cada
concentração, pretende-seanalisar a influência de benzilaminopurina (BAP) na
diferenciação de tecidos de lavandula. Deste modo, obteve-se 15 frascos, cada um
com 50mL de meio de cultura MS (Murashige & Skoog), enriquecido com 30 g/L
de Sacarose, 7g/L de agar e testou-se 5 concentrações diferentes (0mg/L, 0,05mg/L,
0,2mg/L, 0,2mg/L e 2mg/L), ajustados a um pH de 5,6.
Palavras-chave: Lavandula luisier, benzilaminopurinautilizada como produto de beleza e

Introdução
A espécie escolhida para a análise, em
laboratório, da diferenciação de tecidos
com a influência da benzilaminopurina

As lavandulas são plantas do
género Lavandula, filo Magnoliophyta,

lavandula,
Lavandula
dentata,

contudo,

espécies

de

destacam-se

a

angustifólia,
Lavandula

para extracção de óleos das flores,

comoanti-sépticos, em aromaterapia e
na indústria de cosméticos. O uso
excessivo e contínuo, como produto

da família Lamiaceae.
21

O cultivo comercial da planta é

caules e plantas, que são utilizados

foi a Lavandula (Lavandula luisier).

Existem

higiene (Lopes, Jorge, 2005).

Lavandula

stoechas

e

a

Lavandula latifolia. A mais conhecida
em Portugal é a referida emúltimo e é
conhecida por “alfazema-brava”. Desde
tempos muito antigos, a alfazema é

terapêutico, pode produzir excitação em
dose tóxica. As flores de lavandula
produzem um néctar abundante que
rende um mel de alta qualidade
produzido pelas abelhas.
Lavandas

nativas

são

encontradas nas Ilhas Canárias, norte e
oeste da África, sul da Europa e no

2

Mediterrâneo, Arábia e Índiae também

O processo de distribuição dos

em alguns pontos de Portugal. Os

explantes, pelos respectivos frascos, foi

maiores produtores desta planta são a

manipulado em condições assépticas em

Bulgária,

câmara de fluxo laminar e os meios de

França,

Grã-Bretanha,

Austrália e Rússia.

cultura foram esterilizados em autoclave

Com este trabalho pretendeu-se,
então,analisar

a

viabilidade

dos

a temperatura de 121ºC durante 15
minutos.

rebentos de lavandula que nasceram e a

Todavia,

devido

a

algumas

sua quantidade, fazendo uma contagem

contaminações, só podemos utilizar 36

também do número de raízes formadas.

explantes,

Mediu-se também o comprimento dos

alguns casos, o número de explantes por

rebentos e/ouraízes maiores e menores.

frasco.

Fez-se uma análise do peso fresco e do

Os

aumentando,

explantes,

assim,

em

posteriormente

peso seco, relacionando todos estes

foram colocados durante 4 semanas

parâmetros

da

numa sala de crescimento, que deve

diferentes

permanecer a uma temperatura de 25ºC

com

benzilaminopurina

a

influência
nas

concentraçõesutilizadas.

durante o dia e 22ºC durante a noite, a
um fotoperíodo de luz de 16 horas e

Material e métodos

ainda

Neste estudo foram usados 75

humidade

favorável

à

propagação vegetativa.
Após esse período, os explantes

explantes (com cerca de 1 cm) de
Lavandula luisieri, distribuídos por 15

uma

frescos foram retirados do frasco e
pesados um a um, fazendo asanálises

frascos.
Em cada frasco foi colocado 50

necessárias.
Depois

ml de meio MS 1/2NO3 suplementado
com 30g/L (4,5g) de Sacarose e 7g/L
(1,05g) de agar ajustado a um pH de

de

pesados

foram

colocados em estufa a 60ºC durante 48h
procedendo-se à pesagem dos explantes
secos.

5.6.
Para analisar o desenvolvimento
desta planta, foram adicionados ao

Foram, assim...
tracking img