Lavagem das mãos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 9 (2114 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 16 de fevereiro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
SEGURANÇA DO PACIENTE EM SERVIÇOS DE SAÚDE
Higienização das mãos
Agência Nacional de Vigilância Sanitária –Anvisa
APRESENTAÇÃO
A higienização das mãos é reconhecida mundialmente como uma medida primária, mas muitoimportante, no controle de infecções relacionadas à assistência à saúde. Por esse motivo, tem sidoconsiderada como um dos pilares da prevenção e do controle de infecções nosserviços de saúde,incluindo aquelas decorrentes da transmissão cruzada de microrganismos multirresistentes.
Estudos sobre o tema mostram que a adesão dos profissionais de saúde às práticas de higienizaçãodas mãos de forma constante e na rotina diária ainda é baixa, devendo ser estimulada para tornaresses profissionais conscientes da importância de tal hábito. Torna-se imprescindível reformularessaspráticas nos serviços de saúde, na tentativa de mudar a cultura prevalente, de modo a aumentara adesão à higienização das mãos. Dessa forma, a atenção dos gestores públicos, dos diretores eadministradores dos serviços de saúde e dos educadores deve estar voltada para o incentivo e asensibilização dos profissionais com relação à adoção de práticas cotidianas de higienização dasmãos. Todos devem estarconscientes da importância dessas medidas para garantir a segurança e aqualidade da atenção prestada.

INTRODUÇÃO
As infecções relacionadas à assistência à saúde constituem um problema grave e um grande desafio,exigindo dos responsáveis pelos serviços de saúde ações efetivas de prevenção e controle.Tais infecções ameaçam tanto os pacientes quanto os profissionais de saúde, podendoacarretar-lhessofrimentos e resultar em gastos excessivos para o sistema de saúde. Podem, ainda, ter comoefeito processos e indenizações judiciais, nos casos comprovados de negligência durante a assistência
prestada.Atualmente, a atenção à segurança do paciente envolvendo o tema higienização das mãos tem sidotratada como prioridade. As mãos são consideradas as principais ferramentas dos profissionais que atuamnos serviços de saúde,pois é através delas que eles executam suas atividades. Assim, a segurança dos pacientes, nessesserviços, depende da higienização cuidadosa e freqüente das mãos desses profissionais.
A microbiota transitória, que coloniza a camadasuperficial da pele, sobrevive por curto períodode tempo e é passível de remoção pela higienizaçãosimples das mãos com água e sabonete,por meio defricção mecânica. É frequentemente adquirida por profissionais de saúde durante contatodireto com o paciente (colonizado ou infectado),ambiente, superfícies próximas ao paciente,produtos e equipamentos contaminados.A microbiota transitória consiste de microrganismosnão-patogênicos ou potencialmente patogênicos,tais como bactérias, fungos e vírus, que raramente
se multiplicam na pele. No entanto,algunsdeles podem provocar infecções relacionadas àassistência à saúde.As mãos dos profissionais de saúde podem ser persistentemente colonizadas por microrganismospatogênicos (como Staphylococcus aureus,bacilos Gram-negativos ou leveduras) que, emáreas críticas como unidades de terapia intensiva(UTIs) e unidades com pacientes imunocomprometidosepacientes cirúrgicos, podem ter um importantepapeladicional como causa de infecção
relacionada à assistência à saúde.
As mãos dos profissionais de saúde podem adquirirmicrorganismos multirresistentes pormeio de contato direto com pacientes colonizadosou infectados por esses agentes e tambémpelo contato com o meio ambiente ou superfíciespróximas ao paciente. Os microrganismosmultirresistentes podem, então, se tornar parteda microbiota transitóriada pele, sendo facilmenteremovidos pela higienização das mãos.As mãos dos profissionais de saúde tambémpodem ficar persistentemente colonizadas combactérias multirresistentes, principalmente napresença de fatores locais que facilitam essacondição, como dermatites e/ou onicomicoses.

PRODUTOS UTILIZADOS NA HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS
Sabonete comum (sem associação deanti-séptico)
O sabonete comum...
tracking img