Laudos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 287 (71586 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DIAGNÓSTICO DA CACHAÇA
DE MINAS GERAIS

Belo Horizonte
Julho / 2001

Serviço de Apoio às
Micro e Pequenas Empresas de
Minas Gerais

Conselho Deliberativo do SEBRAE – MG
Presidente: Eduardo Silveira de Noronha Filho

BDMG – Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais
CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas
CETEC – Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais
CICI – Centro dasIndústrias das Cidades Industriais de Minas Gerais
FEDERAMINAS – Federação das Associações Comerciais, Industriais, Agropecuárias
e de Serviços do Estado de Minas Gerais
FAEMG – Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais
FAPEMIG – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais
FCEMG – Federação do Comércio do Estado de Minas Gerais
FIEMG – Federação das Indústrias do Estado deMinas Gerais
INDI – Instituto de Desenvolvimento Industrial de Minas Gerais
OCEMG – Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais
SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas
SEIC – Secretaria de Estado de Indústria e Comércio de Minas Gerais

DIAGNÓSTICO DA CACHAÇA
DE MINAS GERAIS

Serviço de Apoio às
Micro e Pequenas Empresas de
Minas Gerais

SEBRAENACIONAL
Diretor Presidente
Júlio Sérgio de Maya P. Moreira

Diretora Administrativa e Financeira
Maria Delith Balaban

Diretor Técnico
Vinícios Lummertz da Silva

Gerente da Unidade de Desenvolvimento Setorial
José Ricardo Mendes Guedes

SEBRAE - MG
Presidente do Conselho Deliberativo
Eduardo Silveira de Noronha Filho
Diretor Superintendente
Jairo José Isaac

Diretor deDesenvolvimento e Administração
Marcos Lúcio Lignani Siqueira

Diretor de Comerc. e Articulação Regional
Samir Cecílio Filho

Gerente de Planejamento e Desenvolvimento
Gláucia Maria Vasconcellos Vale

Equipe Técnica
Rogério Galuppo Fernandes
Gislaine Ângela do Prado
Priscilla Magalhães Gomes Lins
Margarida Maria Souto Fantoni
Ruy Xavier Pinto Neto
Marco Antônio de Souza Aguiar –Consultor
Eduardo Antônio Pinto Campelo – Consultor
Pesquisa de Campo
UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS / Fundação de Amparo ao Ensino, Pesquisa e Extensão
Coordenação: Prof. Luís Carlos Ferreira de Souza Oliveira

APRESENTAÇÃO

Muito se discute a respeito das dificuldades e carências inerentes ao setor
agropecuário brasileiro, sobretudo no tocante à disponibilidade de informaçõesconsistentes e atualizadas que venham subsidiar ações de intervenção que promovam
o seu desenvolvimento.
A importância do setor agroindustrial para o desenvolvimento sócio-econômico do
estado de Minas Gerais justifica a estruturação de projetos voltados para o aumento da
competitividade do mesmo. Atendendo às vocações do estado, o Projeto
Agronegócios, desenvolvido pelo SEBRAE – MG e apoiado peloSEBRAE Nacional,
vem atuando junto a quatro cadeias produtivas distintas: leite, café, frutas e cachaça.
O Diagnóstico da Cachaça do Estado de Minas Gerais apresenta uma radiografia das
características agrícolas, estruturais, tecnológicas e gerenciais dos estabelecimentos
produtores de cachaça de Minas Gerais, considerando os aspectos que norteiam a
produção da legítima cachaça mineira,produto cada vez mais apreciado por
consumidores do estado, do Brasil e do mundo.
Contudo, muito ainda deve ser feito no sentido de consolidação da marca Cachaça de
Minas, principalmente no que se refere à sensibilização dos produtores quanto à
necessidade de capacitação tecnológica e gerencial.
Com este Diagnóstico o SEBRAE – MG e seus parceiros esperam poder contribuir com
informações quesustentem a estruturação de ações que promovam o aumento da
competitividade desse importante segmento agroindustrial de Minas Gerais.

Eduardo Noronha
Presidente do Conselho Deliberativo
Sebrae - MG

SUMÁRIO
CAPÍTULO 1
Introdução .............................................................................................................

09

CAPÍTULO 2
Relato de contexto...
tracking img