Laudo spda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3347 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
B - Exemplo de laudo técnico / SPDA
Sistema de proteção contra descargas atmosféricas

O presente documento tem a finalidade de atestar as condições técnicas do Sistema de
Proteção Contra Descargas Atmosféricas – SPDA – instalado na subestação Mario Prestes, situada a rua Coronel Plínio Salgado, nº 536, município de Fronteira do Sul – SP.
Em função da localização geográfica e demaiscaracterísticas específicas, as considerações elencadas a seguir levam em conta o Nível de Proteção III, adequado para a
edificação.
As referências para elaboração desse laudo são o projeto datado em 14 de agosto de
2004 e a NBR-5419, de fevereiro de 2001.
Malha Captora

Os condutores horizontais se encontram corretamente dimensionados e distribuídos
sobre a cobertura, porém a antena parabólica estádesprotegida pelo fato de se situar
acima da gaiola de Faraday. Assim, sugere-se a instalação de 01 captor tipo Franklin
com 3,0 metros de altura ao lado da antena e a 2,0 metros distante da sua base;
Descidas

O condutor de descida nº 05 não respeita a distância de segurança em relação à tubulação metálica de escoamento de águas pluviais. Mais agravante ainda é o fato da
existência decubículo destinado a acondicionamento de reservatórios de gás liquefeito de petróleo – GLP – nas proximidades, o que potencializa a possibilidade de explosão em caso de centelhamento perigoso. Na impossibilidade de realocação da
descida, sugere-se a sua equipotencialização elétrica com a referida tubulação, que
deve ser feita com condutor de cobre em dois pontos ao longo das suas extremidadesverticais, reduzindo-se assim a diferença de potencial – DDP – ocasionada por uma
eventual passagem de corrente.
Grandezas Elétricas

As resistências de aterramento indicadas abaixo foram verificadas por unidade de
descida, ou seja, após as desconexões físicas e elétricas existentes a 2,80 metros do
solo. O instrumento utilizado foi o LINIPA, nº de série 47.655, com laudo de aferição
fornecidopela AFERIC SERVIÇOS Ltda e datado em 05 de junho de 2004.
DESCIDA

01

RESISTÊNCIA (Ω) 7,8

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

7,4

7,0

7,9

7,5

8,1

6,8

8,2

7,5

23,5 8,0

7,9

Os resultados demonstram homogeneidade e, conseqüentemente, equipotencialização elétrica existente na malha de aterramento. As pequenas variações provavelmentedecorrem dos diversos referenciais adotados pelo instrumento de medição.
O valor divergente encontrado na descida nº 10 é decorrente de corrosão constatada
na conexão entre a haste vertical e o anel horizontal de aterramento, o que provoca
seccionamento e descontinuidade elétrica entre esses dois eletrodos. Diante desse fato, sugere-se fortemente uma inspeção física nas demais conexõesexistentes no solo
e utilização obrigatória de solda exotérmica onde não houver.
Um novo laudo técnico deve ser providenciado após as correções constantes nesse
documento.
Campinas, 28 de novembro de 2004
Nome
Eng.º Eletricista – CREA SP: 000000

92 - COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO DO SETOR ELETRICO NO ESTADO DE SP

C - Exemplo de certificação de aprovação do MTE - EPI
Nº do CA:xxxx

Nº do Processo:xxxxx.xxxxxx/xx-xx

Data de Emissão:

9/5/2005

Tipo do Equipamento:

CONJUGADO TIPO CAPACETE DE SEGURANÇA, PROTETOR FACIAL E
PROTETOR AUDITIVO

Natureza:

Nacional

Descrição do
Equipamento:

Capacete de segurança, tipo aba frontal, injetado em plástico, com fendas
laterais (slot), para acoplagem de acessórios); o capacete é confeccionado
nas coresbranca, azul, amarela, vermelha, verde, laranja, cinza alumínio,
azul marinho, bege, cinza, marrom escuro, azul pastel, marrom cacau,
amarela e laranja cvrd e amarelo manga, e pode ser utilizado com dois tipos diferentes de suspensão: 1) suspensão composta de carneira injetada
em plástico, com peça absorvente de suor em espuma de poliester e coroa
composta de duas cintas cruzadas montadas em...
tracking img