Lauda o mito da caverna, a sociologia e a construção do fato social, o garoto selvagem baseado nos quatro pilares da educação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1502 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS

O MITO DA CAVERNA.

A SOCIOLOGIA E A CONSTRUÇÃO DO FATO SOCIAL.

O GAROTO SELVAGEM BASEADO NOS QUATRO PILARES DA EDUCAÇÃO.

MANAUS
2012
ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS


O MITO DA CAVERNA.
A SOCIOLOGIA E A CONSTRUÇÃO DO FATO SOCIAL.
O GAROTO SELVAGEM BASEADO NOS QUATRO PILARES DA EDUCAÇÃO.


Trabalho apresentado ao professor OzirisA. Guimarães da disciplina Sociologia Geral e Organizacional no curso de Ciências Contábeis da Escola Superior Batista do Amazonas, como requisito parcial para obtenção de Nota.

MANAUS
2012
*
* SUMÁRIO

1- A SOCIOLOGIA E A CONSTRUÇÃO DO FATO SOCIAL.....................P. 4
2- O MITO DA CAVERNA...........................................................................P. 53- O GAROTO SELVAGEM BASEADO NOS QUATROS PILARES
DA EDUCAÇÃO......................................................................................P. 6
4- CONCLUSÃO...........................................................................................P. 7

A sociologia e a construção do fato social

O fato social, segundo Durkheim, consiste em maneiras de agir, pensar e sentirque exercem poder de coerção sobre o individuo, construído pela soma das consciências individuais de todos os homens, que ao mesmo tempo, influenciam cada uma.
Podemos classificar como fatos sociais as regras jurídicas, morais, dogmas religiosos, sistemas financeiros, maneiras de agir, costumes, etc. Enfim todo o conjunto de coisas, exteriores ao individuo e aplicáveis a toda a sociedade, que sãocapazes de condicionar ou até determinar suas ações.
Como exemplo bem simples, temos o fato de que somos criados, por nossos pais e pela sociedade, seguindo a regra de que não devemos comer com as mãos em um restaurante, pois certamente as pessoas zombarão ou talvez achem um pouco estranho, já que existem talheres para tal fim. No entanto, a maioria das pessoas se sente proibidas de fazer omesmo.
Na nossa cultura, o uso de vestimentas é algo que vem sendo transmitido de gerações a gerações, fazendo com que o indivíduo tenha essa prática naturalmente. Aquele que por alguma razão não seguir tal norma estará sujeito a ser excluído ou discriminado dentro de seu grupo, por não se enquadrar aos padrões que a própria sociedade determinou. Da mesma forma que os médicos trabalham com suasvestimentas brancas, e não pretas, isso é a ação coercitiva do fato social, é o que nos impede ou nos autoriza alguma coisa, por exercer em nossas mentes o que pode ou não ser feito.
É, através da consciência coletiva que identificamos o que é considerado imoral, reprovável ou criminoso, e se alguém se opuser a uma dessas manifestações coercitivas, os sentimentos de negação se voltarão contra ele. Ouseja, somos vitimas dos fatos sociais impostos pela vida em sociedade.

O Mito da Caverna

O mito da caverna é uma metáfora da condição humana perante a vida, a respeito da importância do conhecimento e a educação como forma de superação.
Vejamos como exemplo, os prisioneiros de um presídio. Como desde pequenos foram induzidos a acreditar viverem a margem da sociedade, a maioria sedesenvolve sob as correntes de uma realidade mentirosa. Chegando à prisão com a idéia imposta por eles mesmos e também pela sociedade que o marginaliza, acreditam que a vida é sempre daquela forma e não há nada que possam fazer, pois sempre serão a escoria. E de maneira geral, a maioria prefere continuar presa a sua realidade, pois não enxerga saída para sua situação, a caverna escura.
Essa situação éagravada pelo fato do detento não receber estudo e qualificação enquanto cumpre pena. Ao saírem da condição em que se encontravam, além de serem rejeitados pelos crimes que cometeram a maior parte dos egressos de presídios não têm preparo para conseguir empregos estáveis. Sem oportunidade no mercado de trabalho, o ex-presidiário perde opções de subsistência e enxerga no crime uma das poucas...
tracking img