Lagarta

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4145 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA
INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (ICA)
ENTOMOLOGIA AGRÍCOLA
CURSO DE AGRONOMIA
PROFESSORA: TELMA BATISTA

“Lagarta da soja (Anticarsia gemmatalis)”

Alunas:
Aline Sardinha de Sousa 20091003
Karla Katianna Ribeiro Do Rosário 20091075
Maria Alenise Paula Nunes 20091096
Patricia Cardoso Andrade 20091108
Valéria Silveira Lopes 20091145BELÉM- PA
ABRIL-2011
SUMÁRIO

Introdução--------------------------------------------------------------------------------- 1
Biologia da praga------------------------------------------------------------------------- 2
Danos/sintomas--------------------------------------------------------------------------- 6
Monitoramento e Amostragem---------------------------------------------------------- 8Nível de dano econômico-------------------------------------------------------------------- 10
Tipos de controle----------------------------------------------------------------------------- -10

INTRODUÇÃO

A soja (Glycine max (L) Merrill) que hoje cultivamos é muito diferente dos seus ancestrais, que eram plantas rasteiras que se desenvolviam na costa leste da Ásia.

Apesar deconhecida e explorada no Oriente há mais de cinco mil anos, sendo uma das mais antigas plantas cultivadas do Planeta, o Ocidente ignorou o seu cultivo até a segunda década do século vinte, quando os Estados Unidos (EUA) iniciaram sua exploração comercial, primeiro como forrageira e, posteriormente, como grãos.

No Brasil a soja chegou via Estados Unidos, em 1882. Seu pioneiro foi Gustavo Dutra,então professor da Escola de Agronomia da Bahia. O primeiro registro de plantio de soja no Brasil data de 1914, no município de Santa Rosa/RS, porém apenas a partir dos anos 40 que ela adquiriu alguma importância econômica, tendo 640 ha de área cultivada com uma produção de 450 ton. e rendimento de 700 kg/ha.

A soja é uma das principais commodities mundiais tendo seu preço determinadopela negociação do grão nas principais bolsas mundiais, é de grande importância socioeconômica para o cenário nacional e para o agronegócio brasileiro, sendo hoje, uma das culturas mais plantadas em território nacional. É a cultura mais importante do país tanto em volume como na geração de emprego e renda, entre pequenas, média s e grandes propriedades são aproximadamente 250 mil produtores. No quediz respeito ao âmbito do agronegócio mundial, a produção que apresentou crescimento mais expressivo foi a de soja, tal fato atribui-se a fatores como: estruturação de um grande mercado internacional relacionado com o comércio de produtos do complexo soja e consolidação da oleaginosa como importante fonte de proteína vegetal.

No contexto mundial, o Brasil possui significativa participaçãona oferta e na demanda de produtos do complexo agroindustrial da soja, o qual vem desempenhando papel fundamental para o desenvolvimento de várias regiões do país. Embora a área cultivada com a oleaginosa represente apenas 5,8% da área agropecuária brasileira (Conab, 2009; IBGE, 2009), na safra 2008/09, as exportações de produtos desse complexo representaram 25,0% das exportações do agronegócionacional e 9,1% das exportações totais do País (Secex/Mdic, 2009). Em termos globais, o Brasil participa com cerca de 27,1% e 39,0%, respectivamente, da produção e das exportações mundiais de soja em grão (USDA, 2009).

Hoje o Brasil é o segundo maior produtor e exportador mundial de soja em grãos, óleo ode soja e farelo, com produção superior a 50 milhões de toneladas , o que gera cerca deUS$ 10 bilhões/ano (125 da exportação total brasileira).

Diante da enorme escala de produção atingida pela cultura da soja, com grandes áreas plantadas em monocultivo e por ter grande importância no cenário nacional e mundial, vem sendo desenvolvidos programas fitossanitários para manter viável a produtividade e a própria sustentabilidade deste cultivo. Dentro destes programas...
tracking img