Laboratorio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5968 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ
Drieli Ferreira








AVALIAÇÃO DA APLICABILIDADE DA ESCALA NEW INVOLVEMENT PROFILE PARA MENSURAÇÃO DO ENVOLVIMENTO DO CONSUMIDOR NA CIDADE DE PORTO ALEGRE










CURITIBA
2011









AVALIAÇÃO DA APLICABILIDADE DA ESCALA NEW INVOLVEMENT PROFILE PARA MENSURAÇÃO DO ENVOLVIMENTO DO CONSUMIDOR NACIDADE DE PORTO ALEGRE

CURITIBA
2011

DRIELI FERREIRA



AVALIAÇÃO DA APLICABILIDADE DA ESCALA NEW INVOLVEMENT PROFILE PARA MENSURAÇÃO DO ENVOLVIMENTO DO CONSUMIDOR NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

Trabalho apresentado á disciplina de Prática de Laboratório do Curso Superior de Tecnologia em Marketing da Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Tuiuti do Paraná, como requisitoparcial para a obtenção do título de Tecnólogo.

Professor: Elder Semprebom

CURITIBA
2011
AVALIAÇÃO DA APLICABILIDADE DA ESCALA NEW INVOLVEMENT PROFILE PARA MENSURAÇÃO DO ENVOLVIMENTO DO CONSUMIDOR NA CIDADE DE PORTO ALEGRE
Autores: Marcelo Jacques Fonseca e Carlos Alberto Vargas Rossi

RESUMO
O objetivo deste estudo é avaliar a aplicabilidade da escala New Involvement Profile (NIP)quando utilizada no ambiente brasileiro, mais especificamente na cidade de Porto Alegre. Tal escala, desenvolvida por Jain & Srinivasan (1990), foi reaplicada para mensuração do envolvimento do consumidor com oito tipos diferentes de produtos, considerando-se uma amostra de 420 respondentes de diversos bairros da capital gaúcha.
A qualidade e a robustez da escala NIP foram comprovadas atravésde testes de confiabilidade e verificações da validade de conteúdo e de constructo, englobando validade convergente e discriminante de cada dimensão da escala. Tal avaliação foi complementada a partir da relação existente entre os níveis de envolvimento encontrados e os pressupostos teóricos acerca desse conceito – tipos e determinantes, bem como da comparação entre esses níveis e aqueles obtidospelos mesmos produtos em estudos semelhantes.

INTRODUÇÃO
O conceito de envolvimento existe na literatura da psicologia social há pelo menos cinqüenta anos (Sherif & Cantril, apud Houston & Rothschild, 1977). Apesar de ter sido introduzido no contexto do comportamento do consumidor no final dos anos cinqüenta (Bayton, 1958), foi a partir da Conferência da American Marketing Association, em 1979(Bloch, 1981), que o envolvimento estabeleceu-se como um dos principais tópicos de pesquisa na área de marketing.
A maioria das pesquisas nesta área divide-se entre as discussões quanto a questões conceituais e as verificações empíricas sobre a forma como o envolvimento deva ser medido. Ao mesmo tempo em que encontramos em Andrews et al. (1990), por exemplo, vinte e oito diferentes definições deenvolvimento, não faltam referências sobre escalas destinadas a mensurar este constructo tão rico e complexo.
Entre os diversos esforços de mensuração e seus resultados, de um lado, e a necessidade de delimitar mais precisamente o tema, de outro, sobressai-se uma certeza: permanece a necessidade de que mais pesquisas sobre envolvimento sejam feitas, a fim de confirmar e reforçar as capacidadesde mensuração dos constructos e de avançar na busca de uma definição mais consensual sobre este tema.
Um exame da literatura estrangeira demonstra o empenho de vários autores na construção de escalas para mensuração de envolvimento (Bloch, 1981, 1982; Zaichkowsky, 1985; Laurent & Kapferer, 1985; McQuarrie & Munson, 1986, 1992; Higie & Feick, 1988; Jain & Srinivasan, 1990, entre outros). Noentanto, percebe-se uma lacuna, em nível nacional, no que se refere a pesquisas nessa área. Constata-se um número bastante reduzido de trabalhos sobre o envolvimento (Popadiuk, 1993; Fonseca & Rossi, 1998), e não há, de acordo com as publicações deste país, nenhuma tentativa de validação de escalas destinadas a mensurar esse constructo.
Qual seria a medida mais indicada para ser reaplicada no Brasil?...
tracking img