Laboratorio quimica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1114 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice:
1-Resumo
2-Objetivo
3-Introdução Teórica
4- Parte Experimental (material usado e procedimentos)
5- Material Reagente
6- Vidrarias do Laboratório
7- Conclusão
8- Bibliografia














1- Resumo
Esta experiência tem por objetivo identificar através do teste de chama (Princípios do modelo de Bohr) que quando um elétron é elevado à alta temperatura ele entra emestado de excitação e quando volta ao estado fundamental, produz uma luz de onda particular de cor onde através desta cor da luz podemos identificar de qual componente químico se trata.
2- Objetivo:
- Identificar, através da cor produzida na chama, alguns cátions metálicos;
- Observar o fenômeno de emissão luminosa por excitação e correlacionar com “Modelo atômico de Bohr”;
-Reconhecer ocaráter quântico dos elétrons;
- Tomar contato com as regiões do espectro eletromagnético.
3- Introdução Teórica
Um modelo atômico é uma apresentação que procura explicar sob o ponto de vista da ciência, fenômenos relacionados à estrutura da matéria e a forma como ela se expressa.
A partir do Modelo Atômico de Bohr, ficou estabelecido que os átomos possuíssem especificas camadas disponíveis paraacomodar seus elétrons chamados camadas eletrônicas.
Usando o conceito quântico desenvolvidos pra luz, Bohr propõe o seguinte postulado para os átomos.
- O elétron move-se em órbita circulares em torno do núcleo.
- A energia total de um elétron não pode apresentar qualquer valor, mas sim, valores múltiplos de um quantum.
- Apenas algumas órbitas são permitidas para o elétron, ele não emiteenergia ao percorrê-las.
- Quando um elétron passa de uma órbita para outra, emite ou absorve um quantum de energia.
Modelo Atômico de Bohr
No estado fundamental os elétrons ocupam os níveis mais baixos de energia. Quando um átomo absorve a energia de uma fonte externa, um ou mais elétrons absorvem essa energia e “pulam” para níveis mais energéticos. Neste caso dizemos que o átomo se encontra emestado de excitação.
A temperatura do bico de Bünsen é suficiente para excitar uma quantidade de elétrons de certo elemento que emitem luz ao retornarem ao seu estado fundamental de cor e intensidade, que podem ser detectadas através da observação visual da chama. Neste caso ocorre a emissão de radiação na forma eletromagnética.
4- Parte Experimental
Material usado:
- Bico de Bünsen
- Fio decobre
- Material reagente (dividido em cinco soluções químicas e m tubo de ensaio)
- Isqueiro
Procedimentos:
Acendemos o Bico de Bünsen seguindo as normas de segurança de um laboratório químico, ao acendermos observamos que sua chama estava amarelada então regulamos a entrada de oxigênio para obtermos uma chama azulada onde e indicadas para esse tipo de procedimento, mergulham o fio de cobre emcada solução e em contato com a chama emitiram luzes de cores diferentes para cada solução.
Cores observadas:
Tubo de ensaio um: laranja (cálcio)
Tubo de ensaio dois: vermelho (Estrôncio)
Tubo de ensaio três: verde amarelado (Bário)
Tubo de ensaio quatro: amarelo escuro (Sódio)
Tubo de ensaio cinco: violeta clara (Potássio)
5- Material reagente
Cálcio: é um elemento químico, símbolo Cade número atômico 20 (20 prótons e 20 elétrons). È um metal da família dos metais alcalinos terrosos. O cálcio é essencial para transmissão nervosa, coagulação do sangue e contração muscular, atua também na respiração celular, alem de garantir uma boa formação e manutenção dos ossos e dentes. Por sua presença na formação óssea o cálcio é um dos elementos mais abundantes no corpo humano.
No testede chama arde na cor laranja.
Estrôncio: é um elemento químico de símbolo Sr de número atômico 38(38 prótons e 38 elétrons). É um metal alcalino terroso de coloração prateada brilhante pouco maleável e que rapidamente se oxida com a presença do ar.
O corpo humano absorve estrôncio assim como o cálcio. Os de formas estáveis (não radioativas) essas não provocam efeitos adversos na saúde, porem o...
tracking img