Língua portuguesa: aquisição da linguagem e concepções de ensino

Páginas: 8 (1992 palavras) Publicado: 22 de março de 2011
FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA

ADRIANA VANESSA GREGGIO, RU 624800, TURMA
GRASIELA RODRIGUES DIAS, RU 622820, TURMA
MARTA PORTES SCHIMITZ, RU, TURMA
MELINA RODRIGUES O. O. DOS SANTOS, RU 617853, TURMA

LÍNGUA PORTUGUESA: AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM E CONCEPÇÕES DE ENSINO

METODOLOGIA DO ENSINO DE ALFABETIZAÇÃO
METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA
PESQUISA E PRÁTICA PROFISSIONALNOVO HAMBURGO
2011
FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA

ADRIANA VANESSA GREGGIO, RU 624800, TURMA
GRASIELA RODRIGUES DIAS, RU 622820, TURMA
MARTA PORTES SCHIMITZ, RU, TURMA
MELINA RODRIGUES O. O. DOS SANTOS, RU 617853, TURMA

LÍNGUA PORTUGUESA: AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM E CONCEPÇÕES DE ENSINO

Produção de Aprendizagem apresentada à UTA – LínguaPortuguesa, no Curso de Pedagogia à Distância da Faculdade Internacional de Curitiba.
Tutor Local: CAROLINE GONÇALVES

Centro Associado: Novo Hamburgo

NOVO HAMBURGO
2011
1-INTRODUÇÃO

( DE 1 A 2 PÁGINAS)

2- LÍNGUA PORTUGUESA: AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM E CONCEPÇÕES DE ENSINO

Textointrodutório.

DESENVOLVIMENTO
CONTEMPLAR AS BIBLIOGRAFIAS
RELACIONAR A AQUISIÇÃO DA ESCRITA E DA LEITURA COMO POSSIBILIDADE DE INSERÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL NO EXERCÍCIO DA CIDADANIA.
FINALIZAR ESTABELECENDO UMA RELAÇÃO ENTRE ESTE TEXTO E OS SUBCAPÍTULOS QUE SEGUEM ABAIXO.

2.1 METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO

2.2 METODOLOGIA DA LÍNGUA PORTUGUESA

2.3 PESQUISA E PRÁTICA PROFISSIONAL –PRODUÇÃO DE TEXTO
Em 1970 houve o início do processo de Democratização do acesso escolar no Brasil. Uma escola preconceituosa e elitista, que começou a ser promotora da emancipação e da transformação durante a década de 1990. A partir daí, mudou-se o conceito de reprovação, mesmo não dominando conteúdos tradicionais, muitos alunos vem sendo promovidos a níveis mais elevados. Aumentou-se assim a ofertae o acesso as vagas de nível superior. E ai surgem os alunos que não são proficientes leitores e produtores de texto (letrados), e se o aluno não sabe, cabe ao professor ensinar, e não ter uma posição autoritária e excludente, consequentemente reprovando-os.
Pela concepção pedagógica libertadora desenvolvida pelo educador Paulo Freire: “Ninguém ensina nada a ninguém, os homens aprendem emcomunhão, mediados pelo mundo”. Segundo Schirley Horácio de Góis Hartmann e Sebastião Donizete Santarosa, concebemos a linguagem verbal como construção histórica. Nossa constituição como sujeitos também está vinculada ao processo histórico de constituição da linguagem. A linguagem é trabalho social e histórico seu, dos outros e para com os outros. Não aprendemos as palavras em dicionários e gramáticas,nós aprendemos dos lábios e das escritas de nossos interlocutores.
Segundo Vigotsky, (1991, pg 64), cada indivíduo é único e, por meio de seus processos psicológicos mais sofisticados (que envolvem consciência, vontade e intenção), constrói seus significados e recria sua própria cultura. A linguagem faz parte da essencialidade da vida humana, estabelecendo relações sociais, à construção e àtransmissão de valores culturais e à formação da consciência histórica.
Quando dizemos linguagem, não estamos nos referindo apenas à linguagem verbal, ou seja, à fala e à escrita. Existem muitos outros sistemas simbólicos que também se constituem em linguagens. Os sinais usados pelos surdos, os sinais de trânsito, os gestos cotidianos, a fotografia, o cinema, a televisão, a música, a arquitetura, apintura, entre tantos outros sistemas, são linguagens, pois cumprem uma função representativa.
As pessoas falam de acordo com o grupo social em que se encontram, com o nível de escolaridade que possuem, com a faixa etária em que se inserem, com o gênero com que se identificam e com a época histórica em que vivem. As pessoas falam de acordo com suas identidades sociais. Em língua não existe...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Língua portuguesa: aquisição da linguagem e concepções de ensino
  • Lingua portuguesa : aquisição da linguagem e concepções de ensino
  • Língua portuguesa: aquisição da linguagem e concepções de ensino
  • Pa lingua portuguesa aquisição da linguagem e concepções de ensino
  • LINGUA PORTUGUESA: AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM E CONCEPÇÕES DE ENSINO
  • CONCEPÇÕES DE LINGUAGEM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA
  • Concepções de linguagem e o ensino de língua portuguesa
  • Concepções de linguagem e ensino da língua portuguesa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!