Keynesianismo-fordismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2208 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Keynesianismo - fordismo e a generalização da Política Social

No período do pós-crise de 1929 à 1932 após a Segunda Guerra Mundial trouxe a tona os fundamentos da expansão e a consolidação da Política Social quando o capitalismo entrou na sua fase madura, fase essa em que o capitalismo vai amadurecer as suas condições objetivas e vai se expandir após a Segunda Guerra Mundial. Esse período foimarcado em seus primeiros 30 anos com taxas de lucros muito altos, ganhos de produtividade para as empresas, políticas sociais para os trabalhadores e por uma forte expansão; onde nesse mesmo período o Estado Social vai se levantar denominando-se esse período como anos “gloriosos” ou de “ouro”.
O capitalismo tardio ou maduro se caracteriza por um intenso processo de monopolização do capital, pelaintervenção do Estado na economia e no livre movimento do mercado, constituindo-se oligopólios privados e estatais, e expandindo-se após a crise de 1929 a 1932 principalmente após a segunda guerra mundial. O liberalismo heterodoxo de Keynes foi uma proposta de saída da profunda crise que aconteceu nos anos de 1929 a 1932 com as grandes mudanças na produção, através do fordismo com os novosprodutos e processos de produção no contexto da guerra fria. Essa é a base material ou objetiva que vai se expandir os direitos sociais. Já a base subjetiva, ou seja, o movimento social e socialista foi o ano em que aconteceu um crescimento da força dos trabalhadores.
1. Fundamentos sócio-históricos dos “anos de ouro”
John Maynard Keynes preocupado em entender a crise de 1929 e em encontrarresposta para a mesma, em seu livro Teoria geral do emprego, do juro e da moeda que foi publicado em 1936, protegeu a interferência do Estado com vistas a reativar a produção. O Estado para Keynes era produtor e regulador isso não quer dizer que o capitalismo era socialista, pois o mesmo defendia a liberdade individual e a economia do mercado com uma lógica de se romper com a liberdade conservadora daépoca.
Com a situação do desemprego que era comum nos fatores de produção como, por exemplo: homens, matérias-primas, auxiliares e máquinas no contexto da Depressão alguns clássicos não contribuía para explicar os acontecimentos, onde Keynes vai questionar alguns desses acontecimentos; pois o mesmo considerava insuficiente a lei dos mercados (lei de say) que a oferta vai criar a sua própriademanda, desse modo impossibilitando uma crise geral de superprodução, pelo qual a economia capitalista é auto- regulável.
Na análise Keynesiana da mão invisível do mercado, onde o Estado era auto-regulador, esse mesmo não trazia harmonia entre o interesse dos agentes econômicos e do bem-estar global como comprovou a grande depressão e a guerra. Segundo Keynes a demanda efetiva que era comandada peloEstado e era uma categoria central para o mesmo é aquela que vai reunir os bens e serviços quando há capacidade de pagamento, quando essa demanda é insuficiente, ou seja, quando não há pagamento suficiente pode-se acontecer uma crise, pois o Estado deve interferir de forma para evitar essa insuficiência.
Para Keynes, diante do animal spirit, o Estado como um agente do bem estar comum que tem umavisão de Estado neutro e árbitro tem legibilidade para fazer interferência através de medidas econômica e sociais, gerando desse modo a demanda efetiva, ou seja, disponibilizando pagamentos e dando garantias aos investimentos. Segundo o mesmo cabe ao Estado o papel de restabelecer um equilíbrio econômico, através de uma política fiscal. A Política Keynesiana a partir da ação do Estado, de erguer ademanda global através de alguns mecanismos que seria impensáveis pela burguesia liberal strito sensu.
Nas fases de prosperidade, o Estado ao contrário deve manter uma política tributária alta, que deve ser útil para se fazer os pagamentos das dívidas públicas e também para um fundo de reserva que seria investido nos períodos da depressão. Essa intervenção do Estado para se fugir da armadilha...
tracking img