Karl marx

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5761 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A METRÓPOLE E A VIDA MENTAL *

Georg Simmel
Tradução de Sérgio Marques Dos Reis

Os problemas mais graves da vida moderna derivam da reivindicação que faz o
indivíduo de preservar a autonomia e a individualidade de sua existência em face das
esmagadoras forças sociais, da herança histórica, da cultura externa e da técnica de vida.
A luta que o homem primitivo tem que travar co a naturezapela sua existência física
alcança sob esta forma moderna sua transformação mais recente. O século XVIII
conclamou o homem a que se libertasse de todas as dependências históricas quanto ao
Estado e à religião, à moral e à economia. A natureza do homem, originalmente bom e
comum a todos, devia desenvolver-se sem peias. Juntamente com maior liberdade, o
século XVIII exigiu a especializaçãofuncional do homem e seu trabalho; essa
especialização torna o indivíduo incomparável a outro e cada um deles indispensável na
medida mais alta possível. Entretanto, esta mesma especialização cada homem
proporcionalmente mais dependente de forma direta das atividades suplementares de
todos os outros. Nietzsche vê o pleno desenvolvimento do indivíduo condicionado pela
mais impiedosa luta deindivíduos; o socialismo acredita na supressão de toda
competição pela mesma razão. Seja como for, em t odas estas posições, a mesma
motivação básica está agindo: a pessoa resiste a ser nivelada e uniformizada por um
mecanismo sociotecnológico. Uma investigação que penetre no significado íntimo da
vida especificamente moderna e seus produtos, que penetre na alma do corpo cultural,
por assim dizer,deve buscar resolver a equação que estruturas como a metrópole
dispõem entre os conteúdos individual e superindividual da vida. Tal investigação deve
responder à pergunta de como a personalidade se acomoda nos ajust amentos às forças
externas.
A base psicológica do tipo metropolitano de individualidade consiste na
intensificação dos estímulos nervosos, que resultam da alteração brusca eininterrupta
entre estímulos exteriores e interiores. O homem é uma criatura que procede a
diferenciações. Sua mente é estimulada pela diferença entre a impressão de um dado
momento e a que a procedeu. Impressões duradouras, impressões que diferem apenas

ligeiramente uma da outra, impressões que assumem um curso regular e habitual e
exibem contrastes regulares e habituais – todas essas formas deimpressão gastam, por
assim dizer, menos consciência do que a rápida convergência de imagens em mudança,
a descontinuidade aguda contida na apreensão com uma única vista de olhos e o
inesperado de impressões súbitas. Tais são as condições psicológicas que a metrópole
cria. Com cada atravessar de rua, como o ritmo e a multiplicidade da vida econômica,
ocupacional e social, a cidade fez umcontraste profundo com a vida de cidade pequena
e a vida rural no que se refere aos fundamentos sensoriais da vida psíquica. A metrópole
extrai do homem, enquanto criatura que procede a discriminações, uma quantidade de
consciência diferente da que a vida rural extrai. Nesta, o ritmo da vida e do conjunto
sensorial de imagens mentais flui mais lentamente, de modo mais habitual e mais
uniforme. Éprecisamente nesta conexão que o caráter sofisticado da vida psíquica
metropolitana se torna compreensível – enquanto oposição à vida de pequena cidade,
que descansa mais sobre relacionamentos profundamente sentidos e emocionais. Estes
últimos se enraízam nas camadas mais inconscientes do psiquismo e crescem sem
grande dificuldade ao ritmo constante da aquisição ininterrupta de hábitos. Ointelecto,
entretanto, se situa nas camadas transparentes, conscientes, mais altas do psiquismo; é a
mais adaptável de nossas forças interiores. Para acomodar -se à mudança e ao contraste
de fenômenos, o intelecto não exige qualquer choque ou transtorno interior; ao passo
que é somente através de tais transtornos que a mente mais conservadora se poderia
acomodar ao ritmo metropolitano de...
tracking img