Karl marx

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1211 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Mais Valia

Karl Marx foi o primeiro pensador econômico que criticou a dinâmica do modelo capitalista. Escreveu um tratado de três volumes sobre todos os economistas existentes, que foi publicado como Teoria da Mais-Valia e, posteriormente, incorporado à obra O Capital, obra mais importante do autor. A teoria marxista da mais-valia pode ser compreendida da seguinte forma: suponhanhamos que umfuncionário leve 2 horas para fabricar um par de calçados. Nesse período ele produz o suficiente para pagar todo o seu trabalho. Mas, ele permanece mais tempo na fábrica, produzindo mais de um par de calçados e recebendo o equivalente à confecção de apenas um. Em uma jornada de 8 horas, por exemplo, são produzidos 4 pares de calçados. O custo de cada par continua o mesmo, assim também como osalário do proletário. Com isso, conclui-se que ele trabalha 6 horas de graça, reduzindo o custo do produto e aumentando os lucros do patrão. Esse valor a mais (mais-valia) é apropriado pelo capitalista e constitui o que Karl Marx chama de "Mais-Valia Absoluta". Além do operário permanecer mais tempo na fábrica o patrão pode aumentar a produtividade com a aplicação de tecnologia. Dessa forma, ofuncionário produz ainda mais. Porém o seu salário não aumenta na mesma proporção. Surge assim, a "Mais-Valia Relativa". Com esse conceito Marx define a exploração capitalista.

Mais Valia absoluta e relativa

Marx chama a atenção para o fato de que os capitalistas, uma vez pago o salário de mercado pelo uso da força de trabalho, podem lançar mão de duas estratégias para ampliar sua taxade lucro: estender a duração da jornada de trabalho mantendo o salário constante – o que ele chama de mais-valia absoluta; ou ampliar a produtividade física do trabalho pela via da mecanização – o que ele chama de mais-valia relativa. Em fazendo esta distinção, Marx rompe com a idéia ricardiana do lucro como “resíduo” e percebe a possibilidade de os capitalistas ampliarem autonomamente suas taxasde lucro sem dependerem dos custos de simples reprodução física da mão-de-obra.

Mais valia Absoluta

Como qualquer criança sabe, para o capital não se trata de manteiga, nem de canhões, mas apenas da mais-valia – seja qual for a forma material em que ela se apresente. A mais valia é "riqueza abstrata" (Marx), ou seja, o dinheiro como fim em si mesmo.Como é sabido, trata-se de uma determinada soma de valor, que é produzido pela força de trabalho empregue, para além dos custos da sua própria reprodução. Isso ocorre sob duas formas distintas, como Marx fez notar: como mais valia absoluta e como mais valia relativa. "Absoluta": aumento direto da mais valia, sobretudo através do prolongamento da jornada de trabalho ou da redução dos salários;"relativa": aumento indireto da mais valia, quando o desenvolvimento das forças produtivas embaratece as mercadorias para o sustento do trabalho assalariado, tornando assim maior a parte do capital na massa do valor.
A A absoluta caracterizada pelo prolongamento da jornada de trabalho(aumento absoluto da jornada excedente)ou intensificação da jornada de trabalho.Apresentou-se no período da revoluçãoIndustrial,depois com o desenvolvimento do capitalismo e com regulamentação da jornada de trabalho ficou impossível estender a jornada de trabalho em 12h,14h como havia na Inglaterra no sec.XVIII.
Na Absoluta vemos que o aumento do salário é menos que proporcional ao aumento da mais-valia.Porque o único item que precisa ser aumentado é a alimentação,já que o trabalhador estará expedindo maisenergia no processo de produção e necessita se alimentar um pouco melhor.


Mais valia Relativa

Mais-valia relativa ocorre quando surge novas tecnologias no processo de produção, principalmente no setor dos bens de consumo (que são os bens que os trabalhadores precisam para sobreviver), pois o tipo relativa é caracterizada pela redução do Tempo de...
tracking img