Karl Marx, Émile Durkheim e Max Weber

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7380 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de junho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Karl Marx

Biografia
Nasceu em Trier, Alemanha, em 5 de Maio de 1818. Foi um intelectual e revolucionário alemão, fundador da doutrina comunista moderna. Idealizador de uma sociedade com uma distribuição de renda justa e equilibrada. Atuou como economista, cientista social, filósofo, jornalista, historiador e teórico político. Foi um dos seguidores das idéias de Hegel.
Ultimo de sete filhosde uma família judaica. Em 1830, Marx iniciou seus estudos no Liceu Friedrich Wilhelm. Após terminar o curso secundário, matriculou-se na Universidade de Bonn para estudar Direito, e neste período escreveu versos apaixonados a sua amiga de infância Jenny von Westphalen, com quem casou anos depois, porem antes sofreu com a oposição da família de ambos, devido à diferença de classe social.Transferiu-se para Universidade de Berlim, para concluir seus estudos, onde Hegel foi seu professor e reitor. Porém apaixonou-se pela História e Filosofia, afastando-se cada vez mais do Direito, tendo participado ativamente do movimento dos Jovens Hegelianos.
Formou-se em Iena, em 1841, com a tese Sobre as diferenças da filosofia da natureza de Demócrito e de Epicuro. Em 1842 assumiu a chefia daredação do Jornal Renano em Colônia, onde seus artigos radical-democratas irritaram as autoridades. Em 1843, mudou-se para Paris, editando em 1844 o primeiro volume dos Anais Germânico-Franceses, órgão principal dos hegelianos da esquerda. Entretanto, rompeu logo com os líderes deste movimento, Bruno Bauer e Ruge.
Conheceu Friedrich Engels neste mesmo ano, durante visita deste a redação do jornal. Noseu período em Paris, Marx intensificou os seus estudos sobre economia política, os socialistas utópicos franceses e a história da França, produzindo reflexões que resultaram nos Manuscritos de Paris, mais conhecidos como Manuscritos Econômico-Filosóficos. De acordo com Engels, foi nesse período que Marx aderiu às ideias socialistas.
Foi, no ano seguinte, expulso da França, radicando-se emBruxelas e participando de organizações clandestinas de operários e exilados. Ao mesmo tempo em que na França estourou a revolução, em 24 de fevereiro de 1848, Marx e Engels publicaram o folheto O Manifesto Comunista, primeiro esboço da teoria revolucionária que, mais tarde, seria chamada marxista.
Voltou para Paris, e assumiu logo a chefia do Novo Jornal Renano em Colônia, primeiro jornal diáriofrancamente socialista. Depois da derrota de todos os movimentos revolucionários na Europa e o fechamento do jornal, cujos redatores foram denunciados e processados, foi morar refugiado em Londres, onde viveu na miséria. Foi na capital inglesa que intensificou os seus estudos de economia e de história e passou a escrever artigos para jornais dos Estados Unidos sobre política exterior.
Em 1864, Marxfoi co-fundador da Associação Internacional dos Operários, depois chamada I Internacional, desempenhando dominante papel de direção. Em 1867 publicou o primeiro volume da sua obra principal, O Capital. Dentro da I Internacional encontrou a oposição tenaz dos anarquistas, liderados por Bakunin, e em 1872, no Congresso de Haia, a associação foi praticamente dissolvida. Em compensação, Marx podiapatrocinar a fundação, em 1875, do Partido Social-Democrático alemão, que foi, porém, logo depois, proibido. Desiludido com as mortes de sua mulher (1881) e de sua filha Jenny (1883), Karl Marx morreu no dia 14 de março de 1883 em Londres, Inglaterra.
Marx sofreu influencias da doutrina de Hegel, do materialismo de Feuerbach, do socialismo utópico francês (representado por Saint-Simon, Louis Blanc eProudhon)e da economia política clássica britânica (representada por Adam Smith e David Ricardo).


Teoria Marxista
Marx foi herdeiro da filosofia alemã, considerado, ao lado de Kant e Hegel, um de seus grandes representantes. Foi um dos maiores pensadores de todos os tempos. Como filósofo, se posiciona muito mais numa supra-filosofia, em que "realizar" a filosofia é antes "aboli-la", ou...
tracking img