Kant

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (279 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
* São designadas por éticas deontológicas (do grego dei, «deve») todas as teorias morais segundo as quais certas ações devem ou não devem ser realizadas, independentementedas consequências que resultem da sua realização ou não realização. São, portanto, éticas centradas na noção de DEVER.
* Só a boa vontade é boa em si mesma.
* Uma boavontade é uma vontade que age por dever.
* A ação por dever é a ação praticada por puro respeito à lei em si mesma.
* Kant distingue ação por dever (ação moral) de açãoconforme ao dever (ação legal).
* O que determina a moralidade da ação não é o propósito a atingir, mas o querer que a origina.
* A razão prática não é santa: atuasegundo imperativos.
* Os imperativos podem ser de duas naturezas distintas: imperativos hipotéticos e imperativos categóricos
* O imperativo hipotético prescreve queuma ação é boa porque é um meio necessário para conseguir algum propósito ou fim.
* O imperativo hipotético é particular e contingente.
* O imperativo categóricoprescreve que uma ação é boa se for realizada por puro respeito à representação da lei em si mesma.
* O imperativo categórico é universal e necessário.
* A ética kantiana éformal e centrada na autonomia da vontade.
* A ética kantiana opõe-
-se às éticas materiais e heterónomas.
* Imperativo categórico: Age apenas segundo uma máxima talque possas ao mesmo tempo querer que ela se torne lei universal.
* O imperativo categórico é o único critério válido que devemos seguir para decidir se um ato é ou nãomoralmente permissível.
* É absolutamente boa a vontade que age segundo uma máxima que, ao transformar-se em lei universal, não se contradiz nem se derrota a si mesma.
tracking img