Kanban

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6172 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNINOVE
TEC. LOGÍSTICA









KANBAN




























SÃO PAULO
JUNHO/2012














Douglas Quintairos – RA 2211101968

Everton Cunha – RA 2211102083

Guilherme Abrantes – 2211105000

Regis Macedo – 2211107939





































SISTEMA KANBAN

O capítulo 4destina-se a apresentar o sistema kanban de programação e acompanhamento da produção JIT. A princípio, ressalta-se a visão geral do sistema kanban dentro da ótica de puxar o processo de produção, característica própria do PCP nos sistemas de produção JIT. Na sequência apresenta-se os diferentes tipos de cartões usados pelo sistema kanban e descrevem-se suas regras básicas de funcionamento e formas deoperacionalização para atingir a produção JIT. Em seguida, apresenta-se a sistemática de cálculo do número de cartões kanban e comenta-se as funções que o sistema kanban cumpre dentro da produção JIT, complementando-se o capítulo com uma lista de pré-requisitos exigidos para o funcionamento adequado desse sistema.

INTRODUÇÃO

O sistema kanban foi desenvolvido na década de 60 pelosengenheiros da Toyota Motors, com objetivo de tornar simples e rápidas as atividades de programação, controle e acompanhamento de sistemas de produção em lotes. Essa ideia surgiu a partir da análise da forma como os supermercados americanos, incipientes na época, tratavam seus estoques (OHNO, 1997 :44-45). O sistema kanban foi projetado para ser usado dentro do contexto da filosofia JIT/TQC, e buscamovimentar e fornecer os itens dentro da produção apenas nas quantidades necessárias e no momento necessário, daí a origem do termo “just in time” para caracterizar esse tipo de sistema de produção.

Conforme foi apresentado no capítulo 3, o sistema kanban é um dos elementos que diferenciam o planejamento e controle da produção JIT dos sistemas convencionais, caracterizando-se por no curto prazo“puxar” os lotes dentro do processo produtivo, enquanto que os métodos tradicionais de programação da produção “empurram” um conjunto de ordens para serem feitas no período. A Figura 4.1, já apresentada anteriormente, ilustra esses dois sistemas.

Nos sistemas convencionais de empurrar a produção, elabora-se periodicamente, para atender ao programa mestre de produção (PMP), um programa de produçãocompleto, da compra da matéria-prima à montagem do produto acabado, transmitindo-o aos setores responsáveis através da emissão de ordens de compra, fabricação e montagem, não sem antes passá-lo por uma etapa de sensoriamento, para adequá-lo as restrições de capacidade física do processo produtivo. No próximo período de programação, em função dos estoques remanescentes, programam-se novas ordens paraatender a um novo PMP.

No sistema kanban de puxar a produção não se produz nada até que o cliente (interno ou externo) de seu processo solicite a produção de determinado item. Nesse caso, a programação da produção usa as informações do PMP para emitir ordens apenas para o último estágio do processo produtivo, normalmente a montagem final, assim como para dimensionar as quantidades de kanbans dosestoques em processo para os demais setores. A medida em que o cliente de um processo necessita de itens, ele recorre aos kanbans em estoque nesse processo, acionando diretamente o processo para que os kanbans dos itens consumidos sejam fabricados e repostos aos estoques.

[pic]

Figura 4.1 Empurrar e puxar a produção (TUBINO, 1997 : 105).


Desse modo, o sistema kanban de puxar a produçãodistribui por todas as sub - fábricas quantidades previamente calculadas de estoques para fazer a conexão entre dois pontos de trabalho relacionados. Seja entre células, entre células e a linha de montagem, ou entre os fornecedores externos e os usuários internos. A Figura 4.2 apresenta essa forma de focalizar os estoques junto aos pontos de uso. O sistema kanban se propõem a eliminar os...
tracking img