Juventudes e violências: implicações éticas e políticas

Páginas: 12 (2960 palavras) Publicado: 10 de outubro de 2011
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
Serviço SociAL

Angela Fernandes de Moura
Cláudia Caroline Issa Almada
Dalva Amorim
Marlúcia Ramos
Laudicéia Teixeira
Maria da Penha

Juventudes E Violências:
Implicações éticas e políticas

Ji-Parana 2011

Angela Fernandes de Moura
Cláudia Caroline Issa Almada
Dalva Amorim
Marlúcia Ramos
Laudicéia Teixeira
Maria da Penha

Trabalhoapresentado ao Curso Serviço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina

Prof. Lisnéia Rampazzo, Gleiton,Geane, Rosane

Ji-Parana 2011

INTRODUÇAO

As crescentes e profundas mudanças na sociedade mundial e em particular na
sociedade brasileira têm atingido sobretudo os jovens, deixando-os em situações devulnerabilidade social. No entanto o país ainda carece de legislação mais específica quando se trata da proteção à juventude. Se por um lado, o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA (Lei 8.069/90) define a adolescência como a pessoa entre 12 e 18 anos de idade (e 18 a 21 anos em situações especiais) e estabelece diretrizes de Política Pública para esse segmento, por outro não existe umalegislação nesses moldes para a juventude acima de 18 anos que já não está sob a proteção legal do ECA.
Além do ECA, a Constituição Federal também se reporta aos adolescentes nos
arts. 203, 227 e 228. Mas em relação àqueles jovens, acima de 18 anos, só recentemente a discussão começa a tomar corpo com a aprovação da Política Nacional de Juventude em 2005. Em termos da idade cronológica, a ConstituiçãoFederal menciona o termo juventude apenas.
A violência e agressividade na juventude sempre existiram, mais atualmente estão tomando proporções incontroláveis. Existe uma necessidade urgente de retomar os valores morais e éticos que estão se tornando esquecidos pela juventude ou às vezes, tratados como obsoletos e fora da realidade. Este trabalho tem como objeto mostrar um pouco desta realidade queaflige a sociedade como um todo.
Alguns anos atrás, a sociedade surpreendeu-se ao descobrir que o crime organizado do Rio de Janeiro, usava as crianças das favelas como "olheiros", dando aviso da aproximação da policia com rojões ou empinando pipas. Mais tarde, sabendo que o Comando Vermelho havia constituído grupos de adolescentes na faixa etária entre 12 e 17 anos, usando-os como "soldados"nos esquadrões de segurança do tráfico, encarregados de tarefas antes confiadas aos adultos, tais como a proteção das "bocas de fumo" e pontos de venda de cocaína, barreiras em ruas e avenidas, patrulhamento das áreas das favelas, o "justiçamento" de delatores e de inimigos e, até, confrontos diretos com policiais, a surpresa tornou-se espanto e revolta.

A sociedade está marcada pela corrupção,desrespeito à dignidade humana e toda forma de desrespeito à dignidade humana é uma violência e não apenas os crimes que deixam corpos ou feridos. Dignidade é o mínimo de respeitabilidade que um ser humano merece receber do Estado e da população em geral.
Todos os cidadãos são iguais, e os jovens marginais são na verdade jovens que não aceitam desigualdade, eles não querem nada mais do que seusverdadeiros direitos. Todo ser humano tem a necessidade de se sentir amado, protegido, principalmente quando criança por não compreender o mundo que o cerca. É na primeira sociedade familiar que encontra suporte para um crescimento emocional sadio, sendo a família uma peça fundamental.

DESENVOLVIMENTO

Uma família desestruturada poderá gerar adultos problemáticos para enfrentar a complexidade daviolência social sendo facilmente levados ao abuso do álcool, drogas, facilitando o ingresso no mundo do crime. E como a violência é burra e não exige educação, está ao alcance de qualquer um. Programas de televisão banalizando a violência, ridicularizando heróis, filmes e desenhos direcionados a crianças e adolescentes instigando o desrespeito e a violência. A família não consegue filtrar as...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • ANALISE DO DISCURSO E SUAS IMPLICAÇÕES ETICAS NA POLITICA PRESIDENCIALISTA BRASILEIRA
  • Violência na juventude
  • violência e juventude
  • Juventude e violência
  • Implicações éticas
  • implicaçoes eticas
  • Implicações na ética
  • Implicações éticas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!