Jussarasara

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1298 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Nómadas. Revista Crítica de Ciencias Sociales y Jurídicas | 12 (2005.2)

CHAUÍ, MARILENA DE SOUSA. O QUE É IDEOLOGIA. SÃO PAULO:
ABRIL CULTURAL/BRASILIENSE, 1984
Wellington Soares da Costa
Instituto Nacional do Seguro Social, Brasil

Os filósofos da Grécia Antiga ocupam-se de um objeto de estudo considerado importantíssimo: o
movimento, compreendido como toda e qualquer mudança promovidaem uma realidade, ou seja,
mudança qualitativa, quantitativa, espacial, geracional e corruptora. Aristóteles oferece sua
contribuição em tais análises através da teoria das quatro causas do movimento: causas material,
formal, motriz e final, sendo hierarquicamente superior às demais a última das causas alinhadas.
A supramencionada teoria retrata a vivência histórico-social dos gregos à época,com a divisão de
sua sociedade em dois grupos: cidadãos (causa final) e escravos (causa motriz), no sentido de que a
realidade na qual se vive molda as idéias dos indivíduos e estes, mediante suas idéias, constróem
sistemas explicativos dessa realidade. Assim, Chauí diz: “Um dos traços fundamentais da ideologia
consiste, justamente, em tomar as idéias como independentes da realidade históricae social, de
modo a fazer com que tais idéias expliquem aquela realidade que torna compreensíveis as idéias
elaboradas” (p. 10-11).
Isso significa que as idéias “são, na verdade, expressões dessas condições reais, porém de modo
invertido e dissimulado. Com tais idéias pretende-se explicar a realidade, sem se perceber que são
elas que precisam ser explicadas pela realidade” (p. 16). Aideologia “é um ‘fato’ social justamente
porque é produzida pelas relações sociais, possui razões muito determinadas para surgir e se
conservar, não sendo um amontoado de idéias falsas que prejudicam a ciência, mas uma certa
maneira da produção das idéias pela sociedade, ou melhor, por formas históricas determinadas das
relações sociais” (p. 31).
Mas as idéias, ao pretenderem explicar a realidade,camuflam-na, ocultam-na, de sorte que os
interesses da classe dominante não sejam violados, porém conservados, protegidos e promovidos,
haja vista o fato de essas idéias legitimarem a cruel dominação de um grupo de homens sobre outros
por intermédio da apresentação de uma realidade pseudo verdadeira e supostamente justa, ou seja,
algo é apresentado como real, verdadeiro e justo, num flagrantearremedo do verdadeiramente real,
do realmente verdadeiro e do real e verdadeiramente justo. Daí dizer-se que, sob a ótica positivista,
“quando as ações humanas – individuais e sociais – contradisserem as idéias, serão tidas como
desordem, caos, anormalidade e perigo para a sociedade global” (p. 28), em razão de a ordem e o
progresso comporem a bandeira do positivismo em seu receituário deproteção e desenvolvimento
dispensado às pessoas via sociedade, quando, em verdade, o que se quer é a manutenção do
chamado status quo.

A concepção marxista de ideologia
Na ideologia faz-se presente a separação entre produção de idéias e momento histórico-social, isto é,
a ideologia concebe essa dissociação no afã de explicar o que ocorre à volta. Assim, a história é vista
como “entidadeautônoma que possui seu próprio sentido e caminha por sua própria conta, usando os
homens como seus instrumentos ocasionais” (p. 84).
Marx apud Chauí (p. 34-35) analisa a ideologia, afirmando: “ ‘[...] teremos que examinar a história dos
homens, pois quase toda ideologia se reduz ou a uma concepção distorcida desta história ou a uma
abstração completa dela. A própria ideologia não é senão um dosaspectos desta história’.”, e mais:
“A ideologia não é um processo subjetivo consciente, mas um fenômeno objetivo e subjetivo
involuntário produzido pelas condições objetivas da existência social dos indivíduos” (p. 78).

Publicación Electrónica de la Universidad Complutense | ISSN 1578-6730

Nómadas. Revista Crítica de Ciencias Sociales y Jurídicas | 12 (2005.2)

A concepção de Marx...
tracking img