Juros simples e compostos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1729 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Até pouco tempo atrás, se alguém falasse que o Brasil estava prestes a se tornar um país com juros civilizados, seria motivo de questionamentos. Anos após a implantação do Plano Real, que trouxe a estabilidade econômica, o Brasil parecia destinado a ser o campeão mundial dos juros altos. Agora, surgem sinais de que os juros também podem alcançar um patamar dePrimeiro Mundo ou, semelhante ao de outros grandes países emergentes, como China, Índia e Rússia.
A queda dos juros é fruto de uma conjunção de fatores. O maior deles é a própria estabilidade. Sem ela, ainda estaríamos correndo para o supermercado no dia do pagamento do salário para comprar antes da remarcação dos preços. A atual crise global também deu sua contribuição para a virada.Com a desaceleração econômica, o Banco Central pôde promover seguidos cortes na taxa básica de juros, a Selic, usada como referência pelos bancos, sem risco de incentivar um aumento no consumo e alimentar reajustes de preços com impacto na inflação.
A queda nas taxas está provocando mudanças em todos os investimentos. Aplicações que garantiam ganhos sem correr praticamente nenhum riscoagora estão perdendo força.
O investimento implica em deixar de consumir hoje para consumir no futuro, o que somente será atraente se existir alguma compensação.
Essencialmente, há dois critérios de capitalização dos juros: simples (linear) e compostos (exponencial). Apesar de os juros compostos se constituírem na metodologia de cálculos mais recomendada, o mercado financeirode curto prazo costuma operar com taxas referenciadas em juros simples.

Justificativa

A abordagem deste tema se faz presente no nosso dia a dia, sendo necessário para um melhor desenvolvimento da economia, tanto local como mundial. E já que é algo constantemente presente no cotidiano, é uma forma de sabermos lhe dá com o mesmo.
Geralmente temos uma impressãoerrada com relação aos juros devido à ser um desconto á mais em nosso dinheiro. Mais as vezes não vemos a importância que o mesmo faz para o andamento da economia de um modo geral.

Desenvolvimento

Para entendermos melhor o que é Juros Simples e Compostos é importante entendermos seus conceitos.
De acordo com o Alexandre Assaf Neto no livro - Finanças Corporativas e Valoré muito clara suas diferenças; Juros Simples (linear) é um sistema de juros que não encontra aplicações práticas tão generalizadas quanto o critério de capitalização composta. No critério linear os juros incidem unicamente sobre o principal (capital inicialmente aplicado) que geram juros (pagos periodicamente) diretamente proporcionais ao capital e prazo envolvidos na operação. Por exemplo:consideramos que uma empresa tenha feito uma aplicação inicial (VP) de R$ 100.000,00 pelo prazo de seis meses, à taxa de juros simples de 2% a.m. a remuneração mensal (juros) atingirá sempre R$ 2.000,00 (2% x R$ 100.000,00) e totalizando ao final do período considerado (seis meses) o valor proporcional de R$ 12.000,00.
Já os Juros Compostos (exponencial) encontra-se amplas aplicações práticas,normalmente em operações financeiras de médio e longo prazos. Neste critério de capitalização, os juros incidem sempre sobre o saldo acumulado (montante) e ocorrem, juros sobre juros (não pagos periodicamente), ou seja, no regime de juros compostos os juros gerados em determinada operação é incorporado ao principal e serve como base para o calculo de juros do período posterior. Imaginemos que amesma empresa tenha aplicado R$ 100.000,00 à uma taxa composta de 2% a.m. Utilizando-se valor presente (VP) e valor futuro (VF), tem o seguinte resultado no final de cada período:


Olhando friamente os dois exemplos de aplicações, fica claro que em casos de investimento, a melhor capitalização é a composto, em um período de 06 meses com a mesma taxa de juros, enquanto o juros...
tracking img