Juris

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (570 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
BEM-VINDO À DISCIPLINA TELETRANSMITIDA

JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL

AULA 8

Profª Cibele Fernandes



Austríaco: Tribunal Constitucional como “legislador negativo”.

[pic]



[pic][pic]

[pic]

EFEITOS NORMAIS DA DECLARAÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE EM TESE

1. ERGA OMNES

2. EX TUNC (regra)

3. INTEGRA O DISPOSITIVO DA DECISÃO

4. TRANSITA EM JULGADO5. PRODUZ EFEITO VINCULANTE (STF)

6. O PROCESSO OBJETIVO



➢ Princípio da indisponibilidade da instância (art. 5o, Lei 9868/99)

➢ Causa de pedir aberta e vinculação aopedido (exceção: inconstitucionalidade por arrasto)

➢ Inexistência de privilégios processuais da Fazenda Pública

➢ Capacidade postulatória dos legitimados (exceção: partidos políticos,confederações e entidades de classe)

➢ Impossibilidade de intervenção de terceiros (exceção: amicus curiae - art. 7º, Lei 9868/99)

➢ Impossibilidade de ação rescisória (art. 26, Lei 9868/99e art. 12, Lei 9882/99)





ADI - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

1. LEGITIMAÇÃO ATIVA (art. 103, I a IX e art. 2º, Lei 9868/99)

I - Presidente da República

II - Mesa do SenadoFederal

III - Mesa da Câmara dos Deputados

IV - Mesa da Assembléia Legislativa ou Mesa da Câmara Legislativa do DF

V - Governador de Estado ou Governador do DF

VI - Procurador-Geral daRepública

VII - Conselho Federal da OAB

VIII - Partido político com representação no Congresso

IX - Confederação sindical ou entidade de classe de âmbito nacional



2. LEGITIMAÇÃO PASSIVA(art. 6º, Lei 9868/99)



Art. 6º. “ O relator pedirá informações aos órgãos ou autoridades das quais emanou a lei ou o ato normativo impugnado.

Parágrafo único. As informações serãoprestadas no prazo de 30 (trinta) dias contados do recebimento do pedido.”

3. AMICUS CURIAE (art. 7º, §2º, Lei 9868/99)



Art. 7º.

§2º. “O relator, considerando a relevância da matéria e a...
tracking img