Jornalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2847 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Preços e benefícios no transporte público geram 'ciclo vicioso', diz Ipea
Aumento dos insumos e das gratuidades pressiona tarifas, segundo estudo.
Perda de qualidade e competitividade gera aumento do transporte individual.
Do G1, em São Paulo
imprimir
O sistema de transporte público rodoviário urbano está perdendo competitividade e atratividade, num "ciclo vicioso" que aumenta o transporteindividual e gera mais congestionamento, poluição, acidentes e "desigualdades urbanas" para os brasileiros, aponta um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado nesta quarta-feira (25).
* -------------------------------------------------
43% dos motoristas enfrentam congestionamento todo dia, diz Ipea
* -------------------------------------------------
Gasto com transporteé igual a despesa com alimentação, diz Ipea
Segundo o estudo, quem acaba pagando os benefícios tarifários são os empregadores que fornecem os vale-transportes e os usuários não beneficiários. "É nesse ponto que reside a grande iniquidade dessa política. Quem acaba pagando a maior parte do benefício concedido são pessoas de média e baixa renda, usuários cativos do transporte público."
Com umatarifa alta e sem uma política de priorização do transporte coletivo, aumentam ainda mais os estímulos ao transporte individual, como carros, motos e bicicletas, diz o Ipea. Isso gera perda de demanda e receita para os sistemas públicos, alimentando novamente o ciclo.
Ao mesmo tempo, o uso do transporte individual vem aumentando no país. Segundo o estudo, se o aumento do número de carros circulandocontinuar do jeito que está, até 2025 as frotas de automóveis e motos deverão dobrar. "Este aumento decorre tanto da elevação do poder aquisitivo das pessoas quanto das deficiências do transporte público e do apoio crescente do governo federal, na forma de isenções de impostos e facilidades financeiras de aquisição de veículos individuais."

Soluções para os problemas do trânsito de São Paulo sãoapenas parciais
18
Os problemas no trânsito de São Paulo causados pelo excesso de veículos são antigos. Diversas soluções vêm sendo apresentadas pela administração municipal durante os últimos anos. Nenhuma, porém, foi definitiva. O UOL Notícias mostra os prós e contras das principais medidas adotadas nos últimos anos para tentar resolver o problema do trânsito na capital.
Metrô (1974)
Os pontosfortes são a rapidez, a capacidade de transportar milhares de pessoas ao mesmo tempo e a enorme vantagem de não dividir as ruas com os demais veículos, por ser subterrâneo. Pesam contra o metrô os custos, a complexidade da obra e a demora para ser executada. São Paulo tem 11 milhões de habitantes e 61 estações de metrô. Londres tem cerca de 10 milhões de moradores e 270 estações de metrô.

Corredoresde ônibus (1980)
Por não terem de dividir as faixas exclusivas com os carros, os ônibus dos corredores podem ser mais longos e, assim, oferecer maior capacide de transporte. O investimento é mais baixo se comparado ao do metrô e, além disso, as linhas podem ser readequadas de acordo com a necessidade. Ocorre que, mesmo em faixas exclusivas, os ônibus enfrentam cruzamentos, semáforos e falta deorganização nos embarques e desembarques. Outro ponto contra é a curta extensão dos corredores. São Paulo tem hoje 10 corredores de ônibus em operação. O percurso médio é de 12,6 quilômetros.
Rodízio (1997)
O objetivo único do rodízio é "enxugar" a quantidade de veículos das ruas de São Paulo, proibindo a circulação nos horários de pico da manhã (entre 7h e 10h) e da tarde (entre 17h e 20h), deacordo com o final das placas. O problema é que muitos motoristas acabam comprando um segundo carro, usado e mais antigo, para poder escapar do rodízio. Mesmo assim, há estudos para a ampliação da medida, estendendo os horários da proibição.
Restrição de estacionamentos (2008)
A ideia é proibir o estacionamento em algumas vias para, durante os horários de pico, liberá-las à passagem dos veículos. A...
tracking img