Jornalismo cidadão - o papel do jornalista perante as novas mídias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1280 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

O jornalismo passou por diversas mudanças ao longo dos tempos. Desde os seus primórdios até a atualidade, novas ferramentas foram surgindo, novos meios foram criados e a atividade foi se tornando cada vez mais essencial para a sociedade. Porém, o avanço da tecnologia que vemos nos dias de hoje causaram uma revolução jornalística. As redes sociais trouxeram ao público apossibilidade de passar as informações. Blogs, Twitter, Facebook e outros ambientes são as novas fontes de notícias e o jornalista começa a ver uma nova forma de trabalhar.

Em um primeiro momento, estas novas mídias surgiram como problema. Afinal, isso causará a morte do jornalismo? Os jornalistas não têm mais função? Eles não são mais essenciais? Mas, na verdade, o que vem às mãos dosprofissionais de comunicação é uma maneira diferente de atuar, uma função nova. E tudo isso agregando às teorias do jornalismo e tudo o que envolve a profissão.

Este trabalho, portanto, visa explicar o que é o jornalismo cidadão, como os jornalistas de hoje podem atuar com essas novas mídias e o comportamento da profissão através dessa nova tendência participativa, baseado sempre no que autoresespecialistas no assunto apontam.

1) A evolução do jornalismo

A tecnologia e a expansão do fluxo de informações estão cada vez mais transformando a sociedade e seus hábitos. As pessoas não precisam sequer sair de casa para saber os fatos de sua região ou mesmo de outros lugares do mundo. Apenas ligam o rádio, a televisão, leem o jornal impresso e/ou acessam a Internet. Atualmente, a internet,é o veículo de comunicação mais revolucionário de todos os citados, por reunir várias formas (textos, vídeo e áudio), tudo ao mesmo tempo, com a finalidade de informar e atrair o internauta esteja ele onde estiver e a hora que quiser, pois o conteúdo fica disponível durante as 24 horas por dia.

A Internet abriu novas portas, redefiniu o conceito de informação e causou uma granderevolução em todo o mundo. Definitivamente, o mundo da web modificou a vida do ser humano.

Com isso, o jornalismo tradicional, que com o passar dos anos já havia sofrido diversas mudanças devido à evolução das mídias, passou talvez pela maior revolução de todos os tempos. Hoje, com o crescimento da internet e o surgimento das redes sociais (Twitter, Facebook, Orkut, blogs, etc.), temos em vista umanova forma de atividade jornalística, na qual a audiência passa também a informar, a ser fonte de notícias.

Nasce então um novo segmento, que inclui este novo momento no qual o leitor também informa: o jornalismo cidadão, também chamado de jornalismo participativo. A partir dele, a velha pergunta que tanto pairou sobre a cabeça dos profissionais de comunicação reapareceu, e com bastanteforça: o jornalismo acabará?

O que acontece, na verdade, é que a forma de se atuar no jornalismo mudou. Foi necessária uma readaptação dos profissionais na área a partir das novas mídias e das redes sociais.

“As facilidades proporcionadas pelas novas tecnologias da comunicação vêm provocando, entre muitas outras, a profecia do fim do jornalismo tal comoo conhecemos: munido de um celular com câmera, operando um blog na internet, qualquer um se transformaria em repórter. Uma pequena pausa para reflexão levaria, entretanto, a arrefecer significativamente o entusiasmo diante dessa perspectiva supostamente democratizante – ou, talvez mais precisamente, libertária –, que acena com o ideal do poder pulverizado entre “todos” e esconde ou despreza osmecanismos através dos quais esse mesmo poder se reorganiza nas mãos dos poderosos de sempre, ao mesmo tempo em que desconsidera um aspecto fundamental para sustentar a profecia: o caráter específico da mediação jornalística, que é o que legitima socialmente esse tipo de informação e impõe procedimentos necessários para que se lhe exija a indispensável credibilidade.[1]

Agora, com o grande...
tracking img