John locke e o individualismo liberal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1241 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
‘’A Revolução Gloriosa assinalou o triunfo do liberalismo político sobre o absolutismo e, com a aprovação do Bill of Rights em 1689, assegurou a supremacia legal do Parlamento sobre a realeza e instituiu na Inglaterra uma monarquia limitada. ’’ (Pag.82)
‘’Além de defensor da liberdade e da tolerância religiosas, Locke é considerado o fundador do empirismo, doutrina segundo a qual todo oconhecimento deriva da experiência’’ (Pag.83)
‘’A teoria da tabula rasa é, por tanto, uma crítica à doutrina das idéias inatas, formulada por Platão e retomada por Descartes, segundo a qual determinadas idéias, princípios e noções são inerentes ao conhecimento humano e existem independentemente da experiência.’’ (Pag.83)
‘’O Primeiro tratado é uma refutação do Patriarca, obra em que Robert Filmerdefende o direito divino dos reis com base no princípio da autoridade paterna que Adão, supostamente o primeiro pai e o primeiro rei, legará à sua descendência. ’’ (Pag.84)
‘’O Segundo tratado é, como indica seu título, um ensaio sobre a origem, extensão e objetivo do governo civil. Nele, Locke sustenta a tese de que nem a tradição nem a força, mas apenas o consentimento expresso dos governados é aúnica fonte do poder político legítimo. ’’(Pag.84)
‘’Nesse estado pacífico os homens já eram dotados de razão e desfrutavam da propriedade que, numa primeira acepção genérica utilizada por Locke, designava simultaneamente a vida, a liberdade e os bens como direitos naturais do ser humano.’’ (Pag.85)
‘’O trabalho era, pois, na concepção de Locke, o fundamento originário da propriedade. ’’ (Pag.85)‘’O uso da moeda levou, finalmente, à concentração da riqueza e à distribuição desigual dos bens entre os homens. Esse foi, para Locke, o processo que determinou a passagem da propriedade limitada, baseada no trabalho, à propriedade ilimitada, fundada na acumulação possibilitada pelo advento do dinheiro. ‘’(Pag.85)
‘’É a necessidade de superar esses inconvenientes que, segundo Locke, leva os homens ase unirem e estabelecerem livremente entre si o contrato social, que realiza a passagem do estado de natureza para a sociedade política ou civil. ’’(Pag.86)
‘’Em suma, o livre consentimento dos indivíduos para o estabelecimento da sociedade, o livre consentimento da comunidade para a formação do governo, a proteção dos direitos de propriedade pelo governo, o controle do executivo pelo legislativoe o controle do governo pela sociedade, são, para Locke, os principais fundamentos do estado civil. ’’ (Pag.87)
‘’O direito do povo à resistência é legítimo tanto para defender-se da opressão de um governo tirânico como para libertar-se do domínio de uma nação estrangeira. ’’ (Pag.88)
‘’Considero, portanto, o poder político como o direito de fazer leis com pena de mor t e, e conseqüentementetodas as penalidades menores para regular e preservar a propriedade, e o de empregar a força da comunidade na execução de tais leis e na defesa da comunidade contra a agressão estrangeira, e tudo isso apenas em prol do bem público. ‘’ (Pag.90)
‘’Um Estado também de igualdade, onde é recíproco qualquer poder e jurisdição, nenhum tendo mais do que o outro; nada havendo de mais evidente do quecriaturas da mesma espécie e ordem, nascidas promiscuamente para as mesmas vantagens da natureza e para o uso das mesmas faculdades... ‘’ (Pag.91)
‘’E nisto temos a clara diferença entre o estado de natureza e o estado de guerra que, muito embora alguns tenham confundido, estão tão distantes um do outro quanto um estado de paz, boa vontade, assistência mútua e preservação está de um estado de inimizade,malícia, violência e destruição mútua. ’’(Pag. 93)
‘’Embora a terra e todas as criaturas inferiores sejam comuns a todos os homens, cada homem tem uma "propriedade" em sua própria "pessoa"; a esta ninguém tem qualquer direito senão ele mesmo. Podemos dizer que o "trabalho" do seu corpo e a "obra" das suas mãos são propriamente seus. ‘’(Pag.94)
‘’E assim originou-se o uso do dinheiro —...
tracking img