Jogos e brincadeiras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6336 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CONCEITOS: O JOGO, O BRINQUEDO E A BRINCADEIRA
Existe uma grande indefinição na conceitualização dos termos jogo, brinquedo e brincadeira, chegando a alguns casos a certa descaracterização dos mesmos. Para discutir esta questão traz-se o pensamento de Kishimoto (2003) que aponta para uma imprecisão no uso dos termos. Isso advém do fato de que os jogos compreendem uma multiplicidade defenômenos, contribuindo para uma gama de variedade que se corporifica segundo a autora (2003, p. 1) em: "faz-de-conta, jogos simbólicos, motores, sensório-motores, intelectuais ou cognitivos, de exterior, de interior, individuais ou coletivos, metafóricos, de animais, de adultos."
Assim, diferentes situações são denominadas da mesma forma. Como exemplo, a autora faz comparações entre determinadassituações, como: um jogo de xadrez, um gato que empurra uma bola de lã, uma criança com a mesma atitude, etc. Levantando um questionamento se estas situações se configuram como jogo. Jogar xadrez com um amigo é o mesmo que jogar de forma profissional? Um animal ao brincar com a bola de lã tem a mesma essência do brincar da criança? Esses dois tipos de ações podem ser considerados jogo?
A autora comestes questionamentos procura demonstrar a complexidade em se definir o termo jogo. E propõe para uma maior compreensão, a identificação das características que ajudam a classificar determinadas situações como jogo.
Para tal, busca alguns teóricos como Huizinga que aponta tais características:
diferenciação do jogo dos animais, prazer do jogador, o aspecto "não-sério" da ação, a liberdade no ato dejogar, e sua separação da vida diária, do cotidiano, já que possibilita se afastar da mesma, as regras, a ficção e a limitação do jogo em um tempo e um espaço. ( HUIZINGA, 2008, p.5)
Assim, este defende o jogo como uma criação cultural, uma das mais antigas da humanidade, verdadeiro fazer da civilização, que se desenvolveu através do mesmo, sendo um princípio vital. Huizinga (2008, p.53) afirmaque "a cultura surge sob a forma do jogo, que ela é, desde seus primeiros passos, como uma jogada". Portanto, o autor imprime o jogo como a base da construção da humanidade, revestido essencialmente da cultura.
Interessante, este pensamento de Huizinga, que coloca o jogo num patamar de grande importância, o que pode colaborar para uma mudança de atitude em relação ao mesmo, já que muitos consideramo jogo algo fortuito e sem concretude.
O autor faz uma diferenciação entre o jogo homem e o jogo do animal, ratificando que apesar de sua característica biológica, no humano ele extrapola o caráter físico e pontua que:
mesmo em suas formas mais simples, ao nível animal, o jogo é mais do que um fenômeno biológico, ou um reflexo psicológico. Ultrapassa os limites da atividade puramente física oubiológica. É uma função significante, isto é, encerra um determinado sentido. (HUIZINGA, 2008, p.53)
Ou seja, o jogo exige uma rede se significações, estas são construídas pela cultura, por isso, o caráter histórico e social do jogo. Retomando Kishimoto (2003) ela faz uma leitura das características do jogo apontadas por Huizinga, defendendo que a não seriedade do jogo, de forma alguma, implica emdizer que a brincadeira infantil não tem seriedade. Pelo contrário, a criança quando brinca está totalmente envolvida e compenetrada. Este aspecto apontado por Huizinga diz respeito ao lado cômico do jogo, ao riso, ao lúdico, que se contrapõe ao trabalho, que em nossa sociedade é concebido como algo sério e dicotômico do brincar.
Outro aspecto é a natureza livre do jogo, sendo colocada como umaatividade voluntária. Se é imposta, deixa de ser jogo. A existência de regras também é outra característica marcante, elas podem ser explícitas, como no xadrez ou implícita, como no faz-de-conta.
Após estas reflexões a autora continua enfatizando que a dificuldade em se conceituar os termos está no uso do jogo como sinônimo de brinquedo e brincadeira.
Segundo Kishimoto (2003) os estudos de...
tracking img