João calvino

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1037 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
João Calvino fundou o Calvinismo, uma forma de Protestantismo Cristão, durante a Reforma Protestante. Esta variante do Protestantismo seria bem sucedida em países como Suíça, Países Baixos, África do Sul, Inglaterra, Escócia e EUA.
Depois do seu afastamento da Igreja Católica, este intelectual começou a ser visto, gradualmente, como a voz do movimento protestante, orando em igrejasacabando por ser reconhecido por muitos como “padre”. Vítima das perseguições aos protestantes na França fugiu para Genebra em 1536, onde faleceu em 1564. Genebra torna-se definitivamente um centro de protestantismo Europeu e Calvino permanece até hoje uma figura da história da cidade e da Suíça.
Portanto alguns escritores dizem que “Lutero é o defensor das libertades germânicas, o qual sedirige com palavras arrojadas aos senhores feudais da nação alemã; Calvino por sua vez, o filósofo pré-cartesiano, precursor da língua francesa, de uma severidade clássica, se identifica pela clareza do estilo.”

JOÃO CALVINO
A Vida de João Calvino
João Calvino nasceu em Noyon, na França, em 1509. A mãe morrera quando ele era ainda muito pequeno e o pai, confiara-o aos cuidados de um amigo. Aoatingir o nível da instrução superior foi enviado à Universidade de Paris. Mais tarde, em obediência aos desejos do pai, foi estudar direito em Orléans. O seu destino, porém esteve ligado à cidade de Genebra, onde atuou sobretudo entre 1541 e 1564, ano de sua morte, e onde soube realizar um governo teocrático inspirado na reforma, ele era muito rígido.
O calvinismo foi definido como o mais dinâmicodentre todos os tipos de protestantismo. Mais pessimista que Lutero a respeito do homem, Calvino foi mais otimista que ele a respeito de Deus. Enquanto, para Lutero, o texto básico era o de Mateus 9,2 “Os teus pecados te são perdoados”, já para Calvino, ao contrário era o da Epistola aos Romanos 8,3: “Se Deus está conosco, quem estará contra nós?”
Calvino convenceu que Deus estava com ele aoconstruir a “Cidade dos eleitos” na terra, que foi Genebra, o novo Israel de Deus.
A conversão de Calvino ao protestantismo permanece envolta em mistério. Sabe-se apenas que ela se deu entre 1532 e 1533 (Calvino tem 23 ou 24 anos). Um texto escrito por Calvino em 1557 como prefácio ao seu comentário sobre os salmos oferece- nos alguns poucos menores: “Após tomar conhecimento da verdadeira fé e delhe ter tomado o gosto, apossou-se de mim um tal zelo e vontade de avançar mais profundamente, de tal modo que apesar de eu não ter prescindindo dos outros estudos, passei a ocupar-me menos com eles....”

Basiléia


Emblema da cidade de Basiléia em janeiro de 1535, Calvino dirige-se para Basiléia, cidade onde vive até março de 1536. Uma cidade conhecida por ter sido o lar de Erasmo deRotterdãn.
É publicada em a primeira edição de “Institutio Religionis Christianae”. Critica os Mosteiros, que compara a bordéis. Calvino pretende não só a reforma da Igreja mas de todos os indivíduos. A Institutio é “a organização da sociedade daqueles que acreditam em Jesus Cristo”.


A reforma em Genebra


Genebra é nesta altura já uma cidade de espíritos progressivos e abertos para areforma protestante. Na, prática, no entanto, Genebra é quase uma cidade-estado, uma república que desde cedo se emancipou na conquista da sua liberdade municipal. A reforma protestante não terá tido um papel determinante neste processo. Mas a partir daqui começam a reunir-se em Genebra elementos da reforma. Em 1536 a reforma é adotada oficialmente pela cidade. É retirada as imagens religiosas,estatuas, figuras, etc.
Calvino se casa em Estrasburgo com a viúva Idelette de Bure.



A Chegada de Calvino a Genebra


Sob o governo de Calvino, genebra transformou-se numa oligarquia religiosa. A autoridade suprema era exercida pela Congregação do Clero, que preparava tosas as leis e as submetia à aprovação do Consistório. Este último órgão, composto, além do clero, por doze anciãos...
tracking img