Jhon look

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3285 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A CIÊNCIA POLÍTICA










JOHN LOCKE E O INDIVIDUALISMO LIBERAL


















Boa Vista – RR
Outubro 2012
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A CIÊNCIA POLÍTICA















JOHN LOCKE E O INDIVIDUALISMO LIBERAL













Boa Vista – RR
Outubro2012
INTRODUÇÃO

O texto abordado permite-nos caminhar pelo emaranhado do pensamento filosófico de John Locke, proporcionando aos que dele se valerem, a aquisição de conhecimento acerca dos princípios por ele delineados no Segundo Tratado de governo civil. Locke concebe com muita propriedade as teorias de estado natural, contrato social e estado civil, que permeiam a vida do indivíduo. Ficaclaro nesse estudo a visão de Locke quanto à propriedade; segundo ele, a mola-mestra que move o ser humano é a propriedade e é obrigação do Estado a sua preservação. A visão de locke sobre o estado de natureza, a liberdade, a teoria da propiedade, o contrato social, o direito de resistência e a sociedade política ou sociedade civil serão os temas abordados neste trabalho e explicado segundo avisão do nosso grupo.





















Boa Vista – RR
Outubro 2012
IDÉIAS CENTRAIS DO AUTOR

As idéias de Locke sobre a natureza humana e o Estado estão ligadas aos acontecimentos das revoluções burguesas na Inglaterra, que constituíram o contexto da sua filosofia. A resposta de Locke de acordo com os ideais burgueses, tanto na defesa aristocrática quanto na defesados ideais burgueses encontra-se no centro da constituição do Iluminismo do século XVIII, que influenciou Voltaire e Montesquieu. Tinhas como principais idéiais: o estado de natureza, a liberdade, a teoria da propiedade, o contrato social, o direito de resistência e a sociedade política ou sociedade civil.






















Boa Vista – RR
Outubro 2012
SUMARIO


1.AS REVOLUÇÕES INGLESAS.................................................................1
2. O ESTADO DE NATUREZA......................................................................3
1. A TEORIA DA PROPRIEDADE................................................................3
3. O CONTRATO SOCIAL.............................................................................4
1. ASOCIEDADE POLÍTICA OU CIVIL......................................................4
4. O DIREITO DE RESISTÊNCIA...................................................................5
5. QUESTÕES PARA O DEBATE..................................................................6
6. CONCLUSÃO..............................................................................................6
7.REFERÊNCIA..............................................................................................7




















Boa Vista – RR
Outubro 2012
AS REVOLUÇÕES INGLESAS
"Em defesa da Liberdade, do Parlamento e da Religião Protestante", com este lema gravado em seu estandarte Guilherme de Orange desembarcou em solo britânico para depor o rei Jaime II e encerrar em 1688 um longoe tumultuado período da história inglesa.
O século XVII foi marcado pelo antagonismo entre a Coroa e o Parlamento, controlados, respectivamente, pela dinastia Stuart, defensora do absolutismo, e a burguesia ascendente, partidária do liberalismo. Esse conflito assumiu também conotações religiosas e se mesclou com as lutas sectárias entre católicos, anglicanos, presbiterianos e puritanos.Finalmente, a crise político-religiosa foi agravada pela rivalidade econômica entre os beneficiários dos privilégios e monopólios mercantilistas concedidos pelo Estado e os setores que advogavam a liberdade de comércio e de produção. Em 1640, o confronto entre o rei Carlos I e o Parlamento envolveu o país numa sangrenta guerra civil que só terminou em 1649 com a vitória das forças parlamentares....
tracking img