Jbs friboi

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1112 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Friboi quer vender carne pela marca e não apenas pela aparência
Em outubro do ano passado, a marca Friboi, da JBS, iniciou uma campanha de construção de marca em São Paulo que gerou um aumento de 20% nas vendas de carne bovina entre outubro e dezembro de 2011. Se comparada ao mesmo período de 2010, a porcentagem sobe para 57%.
A empresa percebeu, por meio de pesquisas, que os consumidoresbrasileiros não relacionavam a qualidade da carne que compravam a uma marca, e sim à aparência e às características do produto. "Descobrimos que, para o consumidor brasileiro, carne não tem marca. Existem marcas de arroz, água, café, mas carne in natura não é reconhecida pela marca. 'Está mais vermelhinha? É mais macia? Então é boa'. É assim. Não há nenhuma relação emocional", explicou MarcioGonzalez, diretor de marketing da divisão de carnes da JBS.
Na primeira fase da estratégia, junto com um filme que contou a história do surgimento da Friboi, na década de 50, a empresa reformulou as embalagens e ativou a marca nos pontos de venda com materais como banneres e papel para forração, ação que culminou na conquista de mil novos clientes no estado de São Paulo.
Agora, a marca passa peloponto mais alto da campanha, associando a imagem a astros do mundo sertanejo como Luan Santana, Zezé di Camargo, Luciano, Victor e Léo, na promoção "Miniastros Friboi", com bonecos inspirados nos artistas. Só na primeira semana, foram trocados 400 mil bonecos de um total de 2 milhões.
A empresa almeja expansão,usando desta campanha publicitária,oje existente somente em São Paulo, a campanha deveexpandir para todo o Brasil até o fim deste ano.A ideia e percorrer Rio de Janeiro,Minas Gerais e Goiás,régios a base de clientes ativos é maior e também uma importância maior no faturamento.
Segundo o diretor de marketing, a ideia é seguir a mesma dinâmica das ações lançadas em São Paulo, desde que as pesquisas continuem mostrando bons resultados. "No fim de fevereiro faremos uma nova pesquisapara testar a efetividade de 'Miniastros'. A primeira fase, com o comercial "Vai Zé", já está comprovada e vai ao ar nos três estados, mas 'Miniastros' só acontecerá se tiver valor comprovado", explica.

JBS garante que vaca louca não atrapalha seus negócios
A JBS afirma que o caso de encefalopatia espongiforme bovina (vaca louca) confirmada hoje pelo Departamento de Agricultura dos EstadosUnidos não afetará seus negócios no mercado americano. “O impacto, se houver, será mínimo, se não for nulo”, disse a empresa por meio de sua assessoria de imprensa. A preocupação foi apontada por alguns analistas da companhia, já que 45% de sua receita líquida, de 61,8 bilhões de reais no ano passado, são provenientes da venda de carnes boninas e ovinos nos Estados Unidos e Austrália.
As vendas decarne de frango e suína nos Estados Unidos e Austrália representam, respectivamente, 20% e 10% da receita da companhia atualmente. As vendas para o Mercosul representam os outros 25% do faturamento. “Não deve haver restrição ao consumo das carnes que vendemos por lá. Se houver, o consumo deve migrar naturalmente para carnes de origem suína e frango, o que deve compensar qualquer perda quetivermos com vendas de carne bonina”, afirmou o assessor de imprensa da companhia.
Vaca louca não afetará importação de carne pelo Japão
Um novo caso da doença conhecida como "vaca louca" nos EUA não deve afetar a decisão do Japão sobre a possibilidade de aliviar as restrições à importação de bovinos dos Estados Unidos, disse nesta quarta-feira o secretário chefe de gabinete, Osamu Fujimura,entrevistado pela agência Kyodo.
Fujimura, o principal porta-voz do governo, afirmou que o Japão acredita que não haja necessidade de tomar novas medidas contra a importação de carne dos EUA, uma vez que a vaca infectada com encefalopatia espongiforme bovina, na Califórnia, tinha mais de 30 meses.
Tóquio proibiu as importações de carne dos Estados Unidos e Canadá em 2003, após a confirmação da doença....
tracking img