Jardineiro

Páginas: 2 (279 palavras) Publicado: 13 de agosto de 2014
DO SÉCULO XIX, 4 POESIAS DE OLAVO BILAC:

" DIAMENTE NEGRO " (JUVENTUDE)

"VI-TE UMA VEZ, E ESTREMECI DE MEDO...
HAVIA SUSTO NO AR, QUANDO PASSAVAS:
VIDAMORTA ENTERRADA NUM SEGREDO,
LETÁRGICO VULCÃO DE IGNOTAS LAVAS,

IAS COMO QUEM VAI PARA UM DEGREDO,
DE INVISÍVEIS GRILHÕES AS MÃOS ESCRAVAS
A MARCHADÚBIA, O OLHAR TURVADO E QUÊDO
NO ROXO ABISMO DAS OLHEIRAS CAVAS...

AONDE VAIS? AONDE VAIS? FOGE O TEU VULTO;
MAS FICA O ASSOMBRO DO TEU PASSO ERRANTE,
E FICA OSOPRO DESSE INFERNO OCULTO,

O HORRÍVEL FOGO QUE CONTIGO LEVAS,
INCOMPREENDIDO MAL, NEGRO DIAMANTE,
SOL SINISTRO E ABAFADO, ARDENDO EM TREVAS."



"INEXTREMIS" (MORTE)

"NUNCA MORRER ASSIM! NUNCA MORRER NUM DIA
ASSIM! DE SOL ASSIM!
TU, MORTE, DESGRENHADA E FRIA,
FRIA! POSTOS NOS MEUS OS TEUS OLHOSMOLHADOS,
E APERTANDO NOS TEUS, OS MEUS DEDOS GELADOS..."



"PRECE" ( AMOR NÃO CORRESPONDIDO)

"NÃO PEÇO A VENTURA DESEJADA,
MEM OS SONHOS QUE OUTRORA TU MEDESTE,
NEM A SANTA ALEGRIA QUE PUSESTE
NESSA DOCE ESPERANÇA, JÁ PASSADA,

O FUTURO DE AMOR QUE PROMETESTE
NÃO TE PEÇO! MINHA ALMA ANGUSTIADA
JÁ TE NÃOPEDE, DO IMPOSSÍVEL, NADA,
JÁ TE NÃO LEMBRA AQUILO QUE ESQUECESTE!

NESTA MÁGOA SORVIDA OCULTAMENTE,
NESTA SAUDADE ATRÓS QUE ME DEIXASTE,
NESTE PRANTO, QUECHORO INDA POR TI,

NADA TE PEÇO! NADA! TÃO SOMENTE
PEÇO-TE, AGORA, A PAZ QUE ME ROUBASTE,
PEÇO-TE, AGORA, A VIDA QUE PERDI! "



"ESPERANÇA" ( MULHER )" MULHER... SER BENDITO, ENTRE OS MAIS,
O QUE, NO DÓ PROFUNDO,
DESCOBRIU A ESPERANÇA, A DIVINA MENTIRA,
DANDO AO HOMEM, O DOM DE SUPORTAR O MUNDO!"
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O jardineiro fiel
  • O Jardineiro Fiel
  • O JARDINEIRO FIEL
  • O Jardineiro Fiel
  • Jardineiro fiel
  • O Jardineiro Fiel
  • O Jardineiro Fiel
  • Jardineiro fiel

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!