Itolerancia religiosa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1425 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Já nos primórdios somos surpreendidos por atitudes de intolerância religiosa, quando lemos na bíblia o rei Nabucodonosor , o rei Dario e suas atitudes com relação à obrigação imposta aos seus súditos, nos da uma idéia que a intolerância é algo cultural, social e política, pois com o intuito de prevalecer suas idéias e vontades a todo custo, e por mais que possamos definirintolerância religiosa sempre nos depararemos com fatos que nos obrigará a rever nossos conceitos: Intolerância religiosa é um termo que descreve a atitude mental caracterizada pela falta de habilidade ou vontade em reconhecer e respeitar as diferenças ou crenças religiosas de terceiros. Poderá ter origem nas próprias crenças religiosas de alguém ou ser motivada pela intolerância contra as crenças e práticasreligiosas de outrem. A intolerância religiosa pode resultar em perseguição religiosa e ambas têm sido comuns através da história. A maioria dos grupos religiosos já passou por tal situação numa época ou noutra.

Mapa da Intolerância Religiosa
Documento inédito sistematiza casos de desrespeito à liberdade de culto no país
Apesar de ser um direito assegurado pela Constituição Federal, aliberdade de culto é um dos direitos fundamental mais desrespeitado em nosso país. Como forma de sistematizar episódios criminosos dessa natureza nos últimos dez anos, foi lançada no último dia 28 em Salvador, o Mapa da Intolerância Religiosa – Violação ao Direito de Culto no Brasil.
O documento inédito de autoria do pesquisador Marcio Alexandre Gualberto organiza em nível nacional os casos dedesacato à liberdade de culto cometida contra religiosos da matriz africana, muçulmanos, judeus, católicos, entre outros grupos religiosos. Mesmo relatando casos contra esses grupos, o autor afirma que o praticante das religiões de matriz africana continua sendo a vítima preferencial.
É bom frisar, no entanto, que a proposta do trabalho não é apresentar apenas denúncias como lembra o próprio autor, masmostrar o quanto se tem avançado no combate à intolerância religiosa e à importância do esforço de organizações e de movimentos sociais e religiosos que se mobilizam, se articulam e pressionam o poder público para pôr um fim à intolerância religiosa.
A intenção é de que a publicação não seja uma ação pontual e dê início a um projeto permanente com a criação de um site que receba denúncias de todoo país, aponte os estados onde ocorrem mais casos e encaminhe as denúncias aos órgãos respectivos de cada estado ou município para que possam dar solução às intolerâncias sofridas.

As denúncias de ofensa à religião vêm crescendo no estado do Rio de Janeiro, onde, até novembro de 2008, De acordo com a Lei Caó (número 7.716), a pena para intolerância religiosa pode variar de um a três anos. Queconsidera crime a intolerância religiosa, não estava incluída no sistema das delegacias legais.
 
Com a mudança recente, ainda não há números ou estatísticas para mensurar esse movimento, mas, segundo o delegado Henrique Pessoa, coordenador do setor de inteligência da Polícia Civil, hoje há praticamente um registro por dia nas delegacias do estado. Nessa “guerra” da fé, os seguidores dereligiões afro-brasileiras são as vítimasmaisfrequentes.

Umbanda e candomblé
Segundo o delegado, os devotos da umbanda e do candomblé estão entre as maiores vítimas. Já evangélicos e judeus ainda não apareceram entre os registros.
 “Os adeptos da umbanda e do candomblé não estão mais dispostos a apanhar calados. Já os judeus sofrem preconceito, mas é um preconceito velado. E aumentou muito o respeitopela comunidade judaica também.”
No último dia 19, uma briga entre um pastor evangélico e um candomblecista foi parar na delegacia.
O autor da queixa afirmou ter tido uma oferenda destruída por um pastor, enquanto o líder evangélico alegou ter apenas pedido que o material fosse retirado da porta da igreja. O caso agora vai ser investigado pela polícia.

 IURD recebe condenação inédita...
tracking img