Ispeção escolar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1833 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
•Introdução
Essa dissertação vem mostrar os vários aspectos da atuação do Inspetor Escolar, desde o seu surgimento até os dias de hoje. Farei uma breve resenha da mesma.
O fenômeno educativo não é uma realidade acabada e sim um fenômeno humano que está em constante mudança e abrange várias áreas da educação, entre elas está a Inspeção Escolar.
A trajetória do Inspetor Escolarna história mostra que o mesmo vem exercendo um papel de legitimador da estrutura burocrática e que a burocracia é usada para sustentar o poder de decisão que o Estado utiliza pra manter a escola sob seu controle, tudo de forma sutil, de modo a não despertar reações contrárias a esse sistema. Com isso, o profissional acaba fazendo o que é determinado pelo Estado burocrático.
E nesseemaranhado transita o Inspetor Escolar, que para Fayol, tem uma função de controle, a fim de corrigir faltas e erros.
O inspetor escolar tem papel político importante; ele deve analisar, criticar e rever a aplicação da legislação em vigor e o excesso de legislação tem dificultado o próprio processo pedagógico, devendo portanto, se analisar com muita cautela a aplicação da lei na educação, postoque é genérica e não prevê especificidades, não podendo assim, ser aplicadas em determinadas situações. E quando usada precipitadamente pode ser vista como uma to de autoritarismo ao mesmo tempo em que se ergue uma bandeira de falsa democracia.
A escola como micro sistema da sociedade capitalista, se encontra submetida à burocracia estatal, que é determinante para a legalidade do seu ensino.Nesse sentido a inspeção escolar se faz muito presente, com suas atitudes de controles burocráticos.
O que se discute nesse trabalho, baseado em experiência de Inspeção escolar da Rede Municipal de Ensino de Uberlândia, que surgiu na década de 90, é a tentativa de abolir os aspectos negativos da atuação do profissional, propõe que o inspetor deixe de ter uma atuação meramente fiscalizadorae administrativa para atuar também pedagogicamente, o que contribuiria na melhoria do processo ensino-aprendizagem.

• Estado x Educação Brasileira
Sabe-se que o Estado é uma organização política, centralizadora do poder, possuidor dentre outros sistemas, do sistema educacional e tem sua relação com a educação já estabelecida. Platão considerava que o Estado deveria ser o granderesponsável pela educação oferecida em comum a todas as classes.
Mas a Educação brasileira, um sistema que se subdivide em vários níveis, tem sido através do tempo um instrumento institucional de justificativa e reprodução de regras, normas, valores e práticas dos grupos dominantes, os detentores do poder econômico, da sociedade.
A escola ainda é uma instituição controlada pelaburocracia do Estado, que intervém na Educação através do planejamento e da legislação que atuam como instrumentos a fim de levar a educação a cumprir um papel em função de suas próprias exigências.
A Inspeção Escolar, no contexto de uma democracia, abrange as questões políticas no processo educacional, possuindo relevante papel. Há que se pensar todo o conteúdo e prática de legislar para aescola, considerando sua diversas realidades, e o excesso de normas tanto tem dificultado o trabalho do inspetor quanto tem sido um complicador na vida da escola.

•O Histórico da Inspeção Escolar
O marco inicial da trajetória do Inspetor Escolar no Brasil foi com a vinda dos Jesuítas em 1549, com a missão de catequizar os índios foi implantado a Ratio Studiorum, que nada mais é que umanorma que estabelecia a organização e o funcionamento das escolas e que implantou a sistematização da educação brasileira. E com a primeira norma nasce a função do profissional que verificará o cumprimento de tal norma.
Com a instituição do Ato Adicional de 1834, o Conselho Geral de cada província foi transformado em Assembléia Legislativa, representando a primeira alteração e revisão da...
tracking img