Isoterapia a terapia da esperança

Páginas: 26 (6278 palavras) Publicado: 14 de novembro de 2011
INSTITUTO ROBERTO COSTA
CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS HOMEOPÁTICAS DE PETRÓPOLIS
CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM NOSODIOTERAPIA

ISOTERAPIA
UMA TERAPIA DE ESPERANÇA

ALESSANDRA BASTOS DE ALMEIDA DANTAS

ARACAJU
AGOSTO/2011
ALESSANDRA BASTOS DE ALMEIDA DANTAS

ISOTERAPIA
UMA TERAPIA DE ESPERANÇA

Relatório de Conclusão do Curso em Nosodioterapia
Estágio Curricular Supervisionado comopressuposto
parcial para trabalhar no atendimento
ao público como Nosodioterapeuta.

ARACAJU
AGOSTO/2011

Dedico este trabalho ao Senhor Jesus o meu Tudo
ao meu esposo Israel Júnior,meus filhos Davi e
Sara e meus pais Josenildese Ronaldo pelo
grande amor e apoio em tudo.

AGRADECIMENTOS

Ao Senhor o Deus criador de todas as coisas, que me fez conhecer a Nosodioterapia e outras terapias complementares, ao meu amado esposo Israel Júnior que com muita disposição e dedicação cuidou dos nossos filhos Davi e Sara enquanto precisava me ausentar para estudar, aos meuspais que sempre me apoiaram em todos os momentos de minha vida, a terapeuta Mônica Virgínia que através dela tive conhecimento das terapias complementares e amor a essa profissão e todos os outros professores que me fizeram chegar até aqui.

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO .....................................................................................................6
2. HOMEOPATIA EISOPATIA..................................................................................9
3. ISOPATIA.............................................................................................................11
4. ISOTERAPIA........................................................................................................16
4.1 MEDICAMENTOSISOTERÁPICOS..............................................................20
4.2 TRATAMENTOS ISOTERÁPICOS................................................................22
4.3 AUTO ISOTERÁPIA ENERGÉTICA..............................................................24
5. CONCLUSÃO........................................................................................................27
6.BIBLIOGRAFIA.....................................................................................................28.

INTRODUÇÃO

Segundo a Organização Mundial de Saúde faltam mais de quatro milhões de profissionais de saúde no mundo – médicos, parteiras, enfermeiros e auxiliares –, escassez que é sentida essencialmente nos países de terceiro mundo. Atualmente mais 1,3 milhões não têm acesso aos cuidados médicos mais básicos.
Se nocontinente americano, cujos países concentram 10% da carga mundial das doenças, existem 24 profissionais de saúde para cada mil habitantes aguardando-se que a população supere os 7 milhões até o ano de 2015, com 98% do aumento a registrar nas regiões pouco desenvolvidas, o panorama é quase assustador. A pobreza continuará a aumentar, bem como a carência dos mais básicos cuidados de saúde.
Em 2000existiam 150 milhões de desempregados e 750 milhões em situação de subemprego. Mais de 250 milhões de crianças trabalhavam como mão-de-obra infantil e 120 milhões não freqüentaram a escola primária.
Durante o período de 1990-97, o número de pessoas infectadas pela Aids, mais do que duplicou, passando de 15 para mais de 33 milhões, vivendo 95% dos contaminados em países em desenvolvimento e 70% naÁfrica a sul do Saara.
Qual é o papel da medicina alopática nesta tenebrosa cena? Qual a esperança de justiça dos pobres que a cada dia crescem neste planeta?
A medicina convencional ou alopática é uma terapêutica dispendiosa, que apenas tem a sua eficácia garantida nos países desenvolvidos. É uma medicina de “ricos” e para “ricos”, um negócio monstruoso e frio, como tudo neste planeta onde se...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • esperança
  • "A esperança"
  • esperanca
  • Esperanca
  • esperança
  • Esperança
  • Esperança
  • Esperança

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!