Irmaos leopold

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 159 (39668 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
[pic]

Irmãos Leopardi - 01

[pic]





Ele exigiu que ela obedecesse e partisse...

A exigência de Rocco Leopardi é inegociável: ele ordena que Julie Simmonds leve seu sobrinho à Sicília para que o menino assuma seu lugar como um Leopardi! Pouco importa a Rocco o que poderá acontecer com Julie depois...

... até seu corpo lhe exigir o contrário.

Rocco a considera umagolpista, mas sua inesperada inocência o abala. Assim, quando fica provado que a criança não é um Leopardi, mas que Julie é, de fato, a tia, Rocco decide mudar as regras. Ele a manterá consigo... e a tornará sua legítima esposa.

PRÓLOGO
[pic]


Rocco pôs no chão o capacete de operário que estava usando enquanto mostrava aos investidores em potencial o novo complexo: um spa luxuoso e uma estaçãode veraneio na Sicília. Passou uma das mãos pelos cabelos escuros de modo impaciente ao mesmo tempo em que segurava o telefone celular próximo à orelha e murmurava de maneira lacônica:
— Você queria falar comigo, Don Falcon?
Se o irmão mais velho ficou irritado pelo fato de Rocco usar o título de maneira irônica, não disse nada. Em vez disso, anunciou:
— Nós a encontramos. Eis o endereço delaem Londres. Você sabe o que tem de fazer.
Falcon terminou a ligação antes que Rocco pudesse dizer qualquer coisa, abandonando-o para apanhar o capacete e andar em direção ao contêiner, que atualmente funcionava como escritório em campo.


CAPÍTULO UM
[pic]


O som de uma batida de carros em algum lugar na rua fez Julie olhar por sobre o ombro, e então verificar de forma automática se abolsa a tiracolo estava bem rente ao corpo. Aquele era um bairro pobre e perigoso. Recentemente, tinha sido aconselhada pela dona da creche a nunca deixar documentos pessoais no próprio apartamento, uma vez que houvera uma série de roubos no local, e o alvo principal pareciam ser os passaportes. Por causa disso, Julie carregava os passaportes deles na bolsa.
— Srta. Simmonds?
Ela arfou em choque.Estivera tão ocupada olhando para trás que não vira o homem que agora estava à frente, bloqueando o caminho para a entrada do prédio em que ela morava em um pequeno apartamento alugado.
Uma olhada para ele, todavia, a informou de que não era um ladrão. Não com aquele carro, que ela não notara antes, tão caro parado diante do edifício mas supunha ser dele.
Cautelosa, ela assentiu com um gesto decabeça.
— E este é o seu filho?
A tensão surgiu enquanto Julie abraçava o sobrinho órfão junto ao corpo com mais força e lutava contra uma sensação de medo. Josh era filho dela agora, afinal... A chuva fria de março havia começado quando ela deixara a loja de conveniência na qual trabalhava por meio período a fim de ir à creche apanhar Josh. Ficara ensopada sob o casaco fino e os cabelos loirosestavam colados à cabeça, além disso, o frio tornara a pele dela azulada e pálida. E agora estava parada ali na rua com um homem que lhe fazia perguntas que não queria responder. O peso de Josh, somado ao peso da sacola do bebê e da bolsa, já estava lhe causando dor nos braços.
— Se você é um cobrador... — começou ela. A voz poderia revelar desprezo e exaustão, mas era o medo que fazia o coraçãobater de forma tão dolorosa. Josh era dela. Não havia razão para sentir que aquele homem, um estranho, pudesse lhe ameaçar o direito de considerar Josh um filho, mesmo que ela não fosse a mãe biológica do garoto. Era a existência precária e o medo constante de uma outra perda de dinheiro que a faziam sentir-se culpada, mesmo quando não havia motivo para tal, pensou.
Se aquele homem estivesse atrásde dinheiro, então estava perdendo tempo. De maneira inconsciente, Julie ergueu o queixo com orgulho. Não fazia sentido que enviassem mais oficiais de justiça quando não restava nada para tomar. Até mesmo o carrinho de passeio de Josh fora levado para cobrir parte das dívidas da falecida irmã. Não podia ter pena de si ou desejar que os pais tivessem feito um testamento adequado. Afinal, como a...
tracking img