Introduocao jesuitas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3923 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
É muito difícil não possuir um conhecimento prévio quando o assunto em questão são os jesuítas, na hipótese mais primária os livros didáticos são enfáticos ao definirem como grupo de religiosos pertencentes a ordem criada por santo Inácio de Loyola em 1534 como resposta a heresia protestante presente na Europa do século XVI e XVII. Aqueles que apurarem ainda mais a memória tambémse recordarão que uma das características relevantes a estes homens remete a organização inspirada no militarismo, na disciplina e na obediência, com tais valores em todos os espaços do além- mar por onde estiveram presentes, a influência de suas ações foram sentidas, muitas vezes de maneira tão intensa que causou a discórdia entre seus pares religiosos de outras ordens, como ocorreu marcadamenteno Maranhão por volta de 1693 onde os Jesuítas são favorecidos em nome de uma então primazia contestada pelos frades franciscanos.
Outros ainda, que por um ou outro motivo aprofundarem a leitura também encontrarão os jesuítas como pioneiros na educação no Brasil colonial, ao todo foram duzentos anos de desenvolvendo um sistema de ensino que formou a nível local principalmente as elites, comdestaque para aplicação de um método compilado no manual denominado Ratio studiorum, altamente baseado na repetição. Tais afirmações são difundidas a um razoável tempo de forma que se tornaram verdades cristalizadas através de estudos e narrativas que vem sendo revistas, conforme veremos.
Aparentemente retomar as discussões sobre a participação dos jesuítas na educação colonial parecedesnecessário mediante os inúmeros estudos realizados neste campo. Aliado a este fator e indispensável citar que estes tiveram a favor de sua história além da preocupação de Inácio de Loyola em incentivar a produção de inúmeras missivas o fato de já na virada do século XIX, contarem com a produção monumental daquele é considerado o biógrafo da Companhia de Jesus no Brasil: Serafim Leite ainda nacontemporaneidade é referência obrigatória para estudos sobre o cotidiano da colônia e, mormente para orientação de pesquisas sobre assunto em questão. A abundância de fontes não representa o esgotamento de questões, pois cada avanço nos métodos historiográficos dá vazão a uma serie de novos olhares a respeito de elementos antes não
cogitados, nesta perspectiva cremos que o presente estudo contribuipara enriquecer as reflexões sobre a sociedade do Brasil colonial no tocante aos formas iniciais de conceber estratégias de ensino a serem remodeladas ao longo das transformações e surgimento de novos elementos e formas relações humanas.
De acordo com tais considerações pretendemos analisar a trajetória da Companhia de Jesus no Brasil, iniciada em 1549, com a vinda dos padres Manoel daNobrega, João Azpicueta, Leonardo Nunes, Antônio Pires, Diogo Jácome e Vicente Rodrigues do ponto de vista da história da educação, uma vez que foi construída uma narrativa histórica que atribui às origens da educação brasileira a esta instituição religiosa.
Juntamente com a ideia da primazia jesuítica no campo do ensino é amplamente difundido e principalmente criticado o método pedagógiconorteador dos colégios e escolas fundadas no Brasil e demais países onde a Companhia atuou, descrito na já citada Ratio Studiorum, promulgada pelo superior geral da ordem em 8 de janeiro de 1599. Em resumo o racio constitui-se em um compendio de normas acerca de como seria organizado as instituições de ensino confiadas aos padres jesuítas, tal documento foi baseado nas experiências acumuladas ao longodo tempo em diversos campos de evangelização na Europa, justamente por conta do aumento destas instituições surge o anseio de uniformização:
Para resolver os numerosos problemas de organização e governo, as diversidades de costumes regionais, nos colégios espalhados pela Europa adotou-se, durante algum tempo, a prática de visitadores que tinham a incumbência de manter, quanto possível, a...
tracking img