Introdução a análise experimental do comportamento

INTRODUÇÃO A ANÁLISE EXPERIMENTAL DO COMPORTAMENTO



























Palavras-chave: Psicologia Experimental, Comportamento, Estímulo, Meio Ambiente.

LISTA DE TABELAS


Tabela 1- Resultado das respostas observadas e respectivas frequências no Nível
Operante (NO) e Reforço contínuo (CRF I) de pressão a barra na caixa de Skinner.
Tabela 2 – Taxa deresposta por minuto durante as práticas 4, 5, 6,7 e 8.
Tabela 3 – Taxa de resposta por minuto durante em CRF e em FR 12.
Tabela 4 – Taxa de resposta por 6 minutos durante FR I e em EXT I – 5.
Tabela 5 – Taxa de índice discriminativo nos primeiros e nos últimos 10 min. na prática 11.
Tabela 6 – Taxa de resposta por minuto durante as práticas 11 e 13.
Tabela 7 – Totais de respostas do tipo V+, F+,V- e F- para cada sujeito/dimensão.




LISTA DE FIGURAS


Figura 1– Gráfico Total de frequência das respostas observadas em NO em CRFI.
Figura 2 – Gráfico frequência acumulada p/ respostas pressão à barra (prática 4).
Figura 3– Gráfico frequência acumulada de respostas pressão à barra (Repetição).
Figura 4– Gráfico total da frequência acumulada para as respostas de pressão à barradurante a barra ao longo das Práticas 5, 6,7 e 8.
Figura 5–Gráfico total da frequência acumulada para as respostas de pressão à barra da Prática 9.
Figura 6 – Gráfico Total de respostas acumuladas de pressão à barra minuto a minuto, para o componente EXT.
Figura 7 – Gráfico de respostas acumuladas para FR e EXT da prática 11.
Figura 8* – Localização dos asteriscos na estrela, com indicação dasregiões em que deverão estar desenhados (a, b, c, d).
Figura 8 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Interno” do Sujeito 1..
Figura 9 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Externo” Sujeito 1.
Figura 10 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Pequeno” Sujeito 1.
Figura 11– Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Grande” Sujeito 1.
Figura12 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Interno” Sujeito 2.
Figura13 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Externo” Sujeito 2.
Figura 14 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Pequeno” Sujeito 2.
Figura 15 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Grande” Sujeito 2.
Figura 16 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria“Interno” Sujeito 3.
Figura 17 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Externo” Sujeito 3.
Figura 18 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Pequeno” Sujeito 3.
Figura 19 – Gráfico de acertos p/ bloco de cartões da categoria “Grande” Sujeito 3.
Figura 20 – Gráfico da média de acertos/erros dos sujeitos observados por cada experimentador.




LISTA DEABREVIATURAS, SIGLAS E SÍMBOLOS.


NO: Mensuração do nível operante da resposta de pressão à barra.
TB: Treino ao bebedouro.
CRFI: Reforço contínuo das respostas de pressão à barra.
CRFII: Reforço contínuo das respostas de pressão à barra.
EXT: Extinção das respostas depressão à barra.
CRFIII: Recondicionamento das respostas de pressão à barra.
FR: Esquema de reforço intermitente em razão fixa.MULT FR10 – EXT (DRO5 S)5: Controle de estímulos com esquema múltiplo.
FR – EXT: Controle de estímulos com um esquema múltiplo.
SUMÁRIO



1 INTRODUÇÃO 9


2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 13


3 MATERIAL E EQUIPAMENTOS 17

3.1 O SUJEITO EXPERIMENTAL 17
3.2 LABORATÓRIO 18
3.3 O BIOTÉRIO 18
3.4 AS CAIXAS OPERANTES 18
3.5 MATERIAL PARA REGISTRO 19

4 PRÁTICAS DE LABORATÓRIO 204.1.1 Introdução das Práticas 1 a 4 20
4.2 PROCEDIMENTOS PRATICA 1 (MENSURAÇÃO DO NÍVEL OPERANTE DA RESPOSTA DE PRESSÃO À BARRA (NO)). 20
4.3 PROCEDIMENTO PRÁTICA 2 – TREINO AO BEBEDOURO 21
4.4 PROCEDIMENTOS PRÁTICA 3 – MODELAGEM DA RESPOSTA DE PRESSÃO À BARRA 22
4.5 PROCEDIMENTOS PRÁTICA 4 – REFORÇO CONTÍNUO (CRF 1) 24
4.6 TRATAMENTO E ANÁLISE DOS DADOS REFERENTES ÁS...
tracking img