Introdução a administração

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1019 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
|Nome | |RA | |
|Nome | |RA | |
|Nome | |RA| |
|Caso |Roger Agnelli e a CVRD |Avaliação | |

Essa atividade será realizada exclusivamente em sala e entregue até o final da aula.
Leia todas as questões relacionadas a seguir e responda de forma manuscrita.
Atenção: não serão aceitas respostas idênticas aotexto do livro ou copiadas de outros alunos.
1. A privatização da CVRD foi um processo conturbado. Quais os argumentos utilizados a favor e contra a desestatização dessa organização? Pesquise informações complementares.
2. Dêexemplosdecadaumadashabilidadesgerenciaisque,segundoKatz,RogerAgnelli demonstrou possuir na condição de administrador do Bradesco e da CVRD.
3.Dequemaneiraashabilidadesgerenciaismencionadasforamsetornandomaisoumenos relevantes ao longo do percurso profissional de Roger Agnelli?
4. Quais os principais problemas com que Agnelli se deparou após a privatização da CVRD?
5. Roger Agnelli já planejava o futuro da CVRD antes mesmo de assumir sua presidência. Você concorda com essa afirmação?
6. Quais os papéis que, segundo Mintzberg, Agnelli representou comoadministrador da CVRD? Dê exemplos de cada um deles.
7. VocêconsiderariaRogerAgnelliumtípicoadministradorbrasileiro?Quetraçosdosistema cultural brasileiro são evidentes em sua administração da CVRD?
8. Você acredita que a CVRD esteja preparada para enfrentar os desafios que se adivinham em seu futuro? De que forma Roger Agnelli contribui (ou não) para isso?






Lei nº 9.610/98 – DireitosAutorais
Capítulo IV – Das Limitações aos Direitos Autorais
Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais:
III - a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra,para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medidajustificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra.
Companhia Vale do Rio DoceCriada em 1942, durante o Governo Vargas, a CompanhiaValedoRioDoce(CRVD)representavaosinteressesnacionaisnaexploraçãodasminasdeferrodeMinasGerais.Frutodonacionalismocaracterísticodaépocaedointervencionismoestatalna economia, a CVRD nasceu em um contexto de fortalecimento daindústriadebasebrasileira,exemplificadotambémpelacriaçãodaCompanhia Siderúrgica Nacional (CSN). A expansão da baseindustrialbrasileiraeraumdospilaresdapolíticadesenvolvimentistadeVargas, que visava alavancar a industrialização no país.
Como empresa estatal, a Vale do Rio Doce desenvolveu umprocesso de gestão extremamente burocrático. Como consequência,muitasoportunidadesquenecessitavamderespostasimediataseramperdidas.Alémdisso,asdecisõessempreforammuitocentralizadas nas mãos dos administradores de topo, o queera umponto negativo em comparação às maiores mineradoras do mundo.InteressespolíticostambéminfluenciavamcorriqueiramenteoambienteeasdecisõesnaCVRD.Atéaalocaçãoderecursoseanomeação de diretores eram influenciadas por autoridades políticas.Amanipulaçãodaorganizaçãocomoinstrumentopolíticoeeconômico limitou suas possibilidades de crescimento.
Em1997,noprimeirogovernodeFernandoHenriqueCardoso,a Vale do Rio Doce foi privatizada no Programa Nacional deDesestatização.Foiumprocessoconturbado,jáquemuitosgruposdefendiamamanutençãodasestatais.UmconsórcioformadopeloBancoBradesco,peloempresárioBenjaminSteinbruch—umdossócios majoritários da CSN — e por outros investidores foi o vencedordo leilão e, a partir daí, diversas medidas foram tomadas para tornara CVRD mais eficiente e lucrativa....
tracking img