Intolerancia a lactose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2020 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTOLERÂNCIA À LACTOSE
Sinônimos e nomes populares
Deficiência de Lactase; alergia ao leite.

O que é?
A intolerância a lactose advém da impossibilidade de digestão da lactose, o açúcar principal presente no leite. Para ser absorvida, a lactose precisa primeiramente ser digerida pela lactase, uma enzima presente no intestino delgado (a lactase digere a lactose em dois açúcares mais simples,glucose e galactose, os quais podem ser absorvidos pelo organismo). Durante o período de amamentação, a produção de lactase pela criança atinge o seu pico, permitindo a absorção adequada dos nutrientes do leite materno. No entanto, após este período e durante o transcorrer da infância, a produção de lactase gradualmente diminui: embora a lactase ainda continue sendo produzida, para a maioria daspessoas ocorre uma diminuição em sua produção na medida em que estas envelhecem. Como resultado, a lactose não digerida não é absorvida no intestino delgado, passando intacta para o intestino grosso, onde é fermentada pelas bactérias que ali se encontram. Os produtos naturais deste processo de fermentação (entre eles a produção de gases) pode desencadear sintomas como dores abdomais, flatulência,inchaço e diarréia. Segundo o painél de especialistas reunido em fevereiro, a intolerância a lactose se caracterizaria pela presença de sintomas gastrointestinais após a ingestão de lactose por um indivíduo que não consiga absorvê-la. O desenvolvimento (ou não) de sintomas irá depender de uma série de fatores, entre eles da quantidade de lactose normalmente ingerida, do grau de atividade dalactase residual presente no intestino delgado, da ingestão de outros alimentos concomitantemente à ingestão de lactose, bem como da sensibilidade individual aos produtos derivados da fermentação da lactose no intestino grosso.
Como se desenvolve?

Na superfície mucosa do intestino delgado há células que produzem, estocam e liberam uma enzima digestiva (fermento) chamada lactase, responsável peladigestão da lactose. Quando esta é mal absorvida passa a ser fermentada pela flora intestinal, produzindo gás e ácidos orgânicos, o que resulta na assim chamada diarréia osmótica, com grande perda intestinal dos líquidos orgânicos.
Existem pessoas que nascem sem a capacidade de produzir lactase e, enquanto bebês, sequer podem ser amamentados, pois surge implacável diarréia.
Por outro lado, emqualquer época da vida pode aparecer esta incapacidade de produção ou uma inibição temporária, por exemplo, na seqüência de uma toxinfecção alimentar que trouxe dano à mucosa intestinal. Igualmente, a dificuldade pode advir de lesões intestinais crônicas como nas doenças de Crohn e deWhipple, doença celíaca, giardíase, AIDS, desnutrição e também pelas retiradas cirúrgicas de longos trechos do intestino(síndrome do intestino curto).
A deficiência congênita é comum em prematuros nascidos com menos de trinta semanas de gravidez.
Nos recém-nascidos de gestações completas, os casos são raros e de caráter hereditário.
A concentração da lactase nas células intestinais é farta ao nascermos e vai decrescendo com a idade.
Nos EUA, um a cada quatro ou cinco adultos pode sofrer de algum grau deintolerância ao leite. Os descendentes brancos de europeus têm uma incidência menor de 25%, enquanto que na população de origem asiática o problema alcança 90%. Nos afro-americanos, nos índios e nos judeus, bem como nos mexicanos, a intolerância à lactose alcança níveis maiores que 50% dos indivíduos.



Qual a prevalência da intolerância à lactose, e como esta prevalência diferente entre os gruposétnicos e idades?
A maioria das pessoas pode desenvolver intolerância à lactose, independentemente de sua origem étnica. Apenas uma minoria – primordialmentes os descendentes de culturas do norte da Europa e algumas partes da África, cuja subsistência era baseada no gado e no consumo de alimentos lácteos – possui uma mutação que lhes permite produzir a lactase ainda na vida adulta. No entanto,...
tracking img