Intermodais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1772 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
Universidade Anhanguera – Uniderp
Centro de Educação a Distância



Curso Superior Tecnologia em Logística



ATPS



Disciplina:Intermodais



Prof. Rafaela Persi



Nomes dos Acadêmicos e RA:

Cintia Boriollo – RA nº 2306317261
Charles A Coreliano– RA nº2326325375
Roberta Vieira Araújo- RA nº 2322388386












Osasco/SP – 09/04/2012

ETAPA 1No inicio utilizava-se a Técnica de rolagem, Os Travois e o Trenó primitivo.
A domesticação de animais possibilitou que eles fossem utilizados nos transportes de pessoas e de carga. Estudos mostram que três mil a.c já existia a roda, hoje ainda se vê carroças puxadas por animais.
Com a invenção da máquina a vapor, dos motores elétricos e dos motores movidos a partir da queima decombustíveis, o transporte terrestre passou a ser realizado por trens, automóveis, ônibus e caminhões, entre outros veículos.
A cada dia a tecnologia faz com que se modernizem ganhando mais velocidade, eficiência e conforto.
Isso também em decorrência do consumo exagerado dos seres humanos, o consumismo tornou-se uma doença, a tecnologia e a evolução do transporte são bem vindas claro, mas não podemosesquecer os pontos negativos que isso trás também, poluição, desmatamento, acidentes, stress, dentre outros.
Hoje o planeta pede para que se use menos carro e use mais carroça ou caminhadas, pedaladas etc...meios esses que não agridam tanto o planeta e ao próprio ser.


ETAPA 2

A Pesquisa Rodoviária CNT – 2011 (disponível em HTTP://www.cnt.org.br), levada a efeito pela Confederação Nacional doTransporte, avaliou 92.747 km de rodovias, compreendendo a totalidade das rodovias federais, toda a malha sob concessão e as principais rodovias estaduais. Nessa pesquisa foram avaliados 9.799 km de malha na região Norte, 25.820km de malha na região Nordeste, 14.151 km de malha na região Centro-Oeste, 26.778 km de malha na região Sudeste e 16.199km de malha na região Sul. Desse total, 42.6% entreÓtimo e Bom , 48,6% entre Regular e Ruim e 8,8% a classificação péssimo.

A conclusão geral é que o estado das rodovias vem melhorando, pois no ano de 2006 a situação da rodovia no estado ótimo e bom era de 25%, claro que tem muito a ser melhorado, pois 57,4% ainda encontra-se em estado regular a péssimo, isso comprometendo estado físico dos carros e caminhões e também as cargas transportadaspelos mesmos.

Os problemas maiores se encontram na pavimentação e sinalização das estradas.

Hoje o custo para restauração, reconstrução e manutenção é exorbitante passando dos 32,6 bilhões.

O barato sai caro com essa dependência do transporte rodoviário, com o estado que essas rodovias se encontram, as empresas e pessoas que vivem desse modal acaba tendo que levar seus caminhões para maismanutenções, gastando mais tempo dirigindo isso queimando mais combustível, tendo mais desgastes com pneus, super-lotando os caminhões ajudando a piorar o asfalto (pavimento) e deixando os motoristas bem estressados.



ETAPA 3


[pic]

Transporte Rodoviário

O transporte rodoviário caracteriza-se pela simplicidade de funcionamento, No Brasil algumas rodovias ainda apresentam estado deconservação ruim, o que aumenta os custos com manutenção dos veículos. Além disso, a frota é antiga (aproximadamente 18 anos) e sujeita a roubo de cargas.

Vantagens

- Adequados para curtas e médias distâncias;

- Simplicidade no atendimento das demandas e agilidade no acesso às cargas;

- Menor manuseio de carga e menor exigência de embalagem;

- Serviço porta-a-porta :mercadoria sofreapenas uma operação de carga (ponto de origem) e outra de descarga (local de destino);

- Maior freqüência e disponibilidade de vias de acesso;

- Maior agilidade e flexibilidade na manipulação das cargas;

- Facilidade na substituição de veículos, no caso de acidente ou quebra;

- Ideal para viagens de curtas e médias distâncias.



Desvantagens

- Fretes mais altos em alguns...
tracking img