Intemperismo, geoquímica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2034 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
* UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

Relatório de Saída de Campo

BR 020 / FERCAL /
SÍTIO ARQUEOLÓGICO DO BISNAU

Data: 20/11/2010

Paulo Sérgio de Medeiros
10/0118798

Instituto de Geociências - IG
CIÊNCIAS AMBIENTAIS / 1º Semestre
Geologia Geral
Prof.Dra.Noris Costa Diniz
noris@unb.br

OBJETIVOS

– Aplicar os conhecimentos adquiridos em sala de aula, em trabalhos práticosdiretamente no campo;
– Compreender e observar situações de rochas como condicionantes de processos de meio físico (erosão, escorregamentos, expansão);
– Conhecer em campo as características petrográficas, propriedades físicas e físico-mecânicas das rochas;
– Evidenciar situações de respeito pela Natureza e Geologia: Sítio Arqueológico do Bisnau;
– Observar as modificações e efeitos resultantes daexploração de rochas;
– Analisar o papel da intervenção do Homem na Natureza – Fercal.

INTRODUÇÃO / RESUMO

Nesta saída de campo pretendeu-se realizar uma observação geológica de uma parte da área do Distrito Federal, mais especificamente pontos localizados na BR 020, e na região da Fercal, visitando também o Sítio Arqueológico do Bisnau. Ao entrar em contato direto com o meio em questão,pode-se compreender as vertentes geológicas e antrópicas desses ambientes. A vertente geológica foi direcionada, principalmente, para a observação de afloramentos de rochas que proliferam nas regiões visitadas, fazendo a análise das formações geológicas presentes ao longo do percurso, os tipos de rochas que as constituem, a sua origem e o que levou a que se atingisse a forma e aspecto que hojepossuem. Por fim, a vertente antrópica serviu para demonstrar os impactos da ocupação do homem destas zonas, que, devido ao fato de não realizar um bom planejamento do território ocupado, se coloca em situações de risco eminente, principalmente no caso da Fercal, que é considerada uma área de risco pela Defesa Civil do DF, e ainda acabando por perturbar todo um ecossistema e zonas de formaçõesgeológicas outrora estáveis.

ASPECTOS GEOLÓGICOS DA REGIÃO ESTUDADA

- MAPA GEOLÓGICO DO DF

O DF está localizado no setor oriental da ProvínciaEstrutural do Tocantins, mais especificamente, na porção centro sul da Faixa de Dobramentos Brasília (ALMEIDA e HASUI, 1984; MARINI et al., 1981, 1984).
De acordo com esses autores, a estruturação Brasiliana é representada principalmente por dobrasisoclinais a recumbentes, lineares, com foliação de transposição, falhamentos inversos, cavalgamentos, transcorrências e, no final do ciclo, uma tectônica distensiva. A geologia da região é composta por rochas metassedimentares dos grupos Canastra, Paranoá, Araxá e Bambuí (FREITASSILVA e CAMPOS, 1999).

Mapa geológico do Distrito Federal (Fonte: Freitas-Silva e Campos, 1999).

O Grupo Paranoá éconsiderado de idade Meso/Neoproterozóica, sendo composto por rochas metapsamopelíticas e carbonatadas, estudadas por Faria (1995). No DF são separadas em seis unidades, correlacionáveis da base para o topo com as unidades S, A, R3, Q3, R4 e PC das áreas-tipo.

O Grupo Canastra é datado como de idade Meso/Neoproterozóica, sendo subdividido nas formações Serra do Landin, Paracatu e Serra dosPilões (FREITAS-SILVA & DARDENNE, 1993). No DF são constituídos principalmente por clorita e sericita filitos e subordinadamente calcifilitos, filitos carbonosos, quartzitos e mármores finos.

O Grupo Araxá foi datado como Neoproterozóico (PIMENTEL et al., 1993), sendo no DF, representado por muscovita xistos, clorita-quartzo xistos, muscovita-granada xistos e raras lentes de quartzitos micáceos.O Grupo Bambuí foi extensivamente estudado por Dardenne (1978), sendo considerado de idade Neoproterozóica e constituído por uma seqüência pelitocarbonatada-arcoseana . No DF é representado por metassiltitos, metassiltitos argilosos, metargilitos e raras intercalações de arcóseos.

As megaestruturas observadas no DF denunciam dobramentos no estilo domos e bacias (caixa de ovo), onde se...
tracking img