Insulina e hipoglicemiantes orais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4985 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1 Disciplina: FARMACOLOGIA Professor: Edilberto Antonio Souza de Oliveira (www.easo.com.br) Ano: 2008 APOSTILA Nº 06 INSULINA E FÁRMACOS HIPOGLICEMIANTES ORAIS Introdução A doença Diabetes mellitus (ou melito) tem grande importância mundial. Sua evolução cursa com variedades, e, heterogêneas manifestações clínicas, sendo caracterizado por alterações no metabolismo glicídico, lipídico e protéico.A equipe multidisciplinar que atende o paciente diabético, composta por diferentes profissionais de saúde, como Enfermeiros, Biomédicos, e, Fisioterapeutas, tem papel fundamental no controle da doença, proporcionando importantes orientações ou procedimentos quanto à prevenção das complicações cardiovasculares, visando a promoção da saúde, e, da qualidade de vida, além de acompanhar a adesão aoesquema terapêutico proposto farmacológico, e, não farmacológico. A Organização Mundial de Saúde estabeleceu o dia 14 de novembro como o “Dia Mundial do Diabetes” devido à incidência mundial da doença que afeta cerca de 5 a 8% da população constituindo um sério problema de Saúde Pública. A doença Diabetes mellitus também denominada Diabete melito (DM) é conceituada como doença crônica degenerativacaracterizada por anormalidades no metabolismo dos hidratos de carbono, proteínas e gorduras devido à absoluta deficiência na secreção de insulina e/ou redução do seu efeito biológico. Assim, pode resultar da incapacidade (absoluta ou relativa) do pâncreas em secretar insulina, assim como da diminuição da ação insulina (em transportar glicose para o interior da célula) ou resistência à insulina,tendo em vista que a insulina estimula a utilização da glicose periférica, levando a hiperglicemia. Considerada a mais comum das doenças endócrinas caracteriza-se por anormalidades metabólicas e por complicações em longo prazo que afetam os olhos, os rins, os nervos e os vasos sangüíneos. Dados estatísticos têm revelado que possivelmente 80% das pessoas com a patologia poderão ter óbito devido a umadoença cardiovascular. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, a Hipertensão Arterial, e, o Diabetes Mellitus constituem os principais fatores de risco para as doenças do aparelho circulatório. Entre suas complicações mais freqüentes encontram-se o infarto agudo do miocárdio, o acidente vascular cerebral, a insuficiência renal crônica, a insuficiência cardíaca, as amputações de pés e pernas, acegueira definitiva, os abortos, e, as mortes perinatais. No organismo humano, o nível de glicemia é controlado por um sistema de retroalimentação entre o fígado, o músculo, o tecido adiposo, e, as ilhotas pancreáticas tendo a insulina como principal hormônio regulador. A palavra insulina tem origem do latim insula significando "ilha", e, associada ao sufixo ina que corresponde à "natureza de",sendo produzido pelas células beta das ilhotas de Langerhans, no pâncreas, e, consistindo em uma pequena proteína de duas cadeias polipeptídicas (A e B) ligadas por duas pontes de sulfeto intermoleculares. A cadeia A da insulina possui 21 aminoácidos, e, a cadeia B com 30 aminoácidos totalizando a insulina com 51 aminoácidos (inicialmente a insulina é produzida sob a forma de pré-próinsulina com 109aminoácidos, sendo rapidamente convertida, ainda nas ilhotas do pâncreas, em pró-insulina com 86 aminoácidos, sofrendo transformações até alcançar a forma da insulina que é liberada para a corrente sangüínea). Cerca de um quinto da insulina armazenada no pâncreas de um adulto que corresponde a cerca de 5 mg é secretado diariamente. A insulina é o principal hormônio regulador do nível

2 daglicemia através de um sistema de retroalimentação entre o fígado, o tecido muscular e o tecido adiposo, e, as ilhotas pancreáticas. O receptor da insulina consiste em uma glicoproteína transmembrana (um grande complexo glicoproteico), e, enquanto em cada hemácia existe cerca de 40 receptores de insulina, em cada célula do hepatócito e do adipócito pode conter cerca de 300.000 receptores. A insulina...
tracking img