Insuficiencia hepatica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 39 (9592 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO
A mortalidade por cirrose hepática é considerada o principal indicador de complicações do alcoolismo, na população em geral. Em 1996, as doenças do aparelho digestivo constituíram a sétima causa de mortalidade no Brasil, estando às doenças do fígado em primeiro lugar. Dessas, a cirrose hepática representou a principal causa de morte. Estados Unidos, México e Brasil apresentamsituações semelhantes, podendo o álcool ser responsabilizados por 50 a 80% dos casos de cirrose hepática. Na Itália, a infecção crônica pelo vírus da hepatite B e C é, até o momento, reconhecida como a causa maior de cirrose hepática, em mais de 80% dos casos. Desses, cerca de 90% estiveram associados à hepatite C.
A doença hepática crônica resulta em grande impacto nutricional, independente de suaetiologia, pelo fato do fígado responsabilizar-se por inúmeras vias bioquímicas na produção, modificação e utilização de nutrientes e de outras substâncias metabolicamente importantes. A presença do álcool constitui por si só agravante por promover desvios de vias metabólicas aumentando o consumo energético, a produção de H+ e das formas ativas do oxigênio. Mesmo sem o álcool, a presença dedesnutrição é elevada nessa doença e pode ter valor prognóstico.
Intervenções dietéticas podem melhorar o estado nutricional em pacientes com doença hepática, reduzir complicações, as hospitalizações e seus custos e melhorar a qualidade de vida. O fornecimento de terapia nutricional específica (enteral/parenteral) melhora alguns parâmetros de função hepática, em pacientes com doença hepática gravedescompensada. No entanto, não se pode concluir que a terapia nutricional diminua a mortalidade desses pacientes ou reverta o avanço da doença.
As conseqüências metabólicas do comprometimento da função hepática, com ou sem ingestão de álcool, sobre o metabolismo protéico-energético como um todo ou especificamente sobre carboidratos, lipídios e proteínas são revistas, visando melhorar a compreensão dosfundamentos que norteiam a dietoterapia nesses pacientes.
As doenças hepáticas podem manifestar-se de formas muito diversas. Os sintomas particularmente importantes incluem a icterícia, a colestase, o aumento de volume do fígado, a hipertensão portal, a ascite, a encefalopatia hepática e a insuficiência hepática. Para diagnosticar uma doença hepática, o médico toma em conta a descriçãoque o paciente faz dos seus sintomas e realiza uma exploração física.

2. INSUFICIÊNCIA HEPÁTICA
A insuficiência hepática define-se como uma grave deterioração da função do fígado. Aparece como conseqüência de qualquer tipo de perturbação do fígado, tais como a hepatite viral, a cirrose, assim como as lesões produzidas pelo álcool ou por medicamentos como o paracetamol (acetaminofeno). Paraque se apresente uma insuficiência hepática, grande parte do fígado deve estar lesada.
Sintomas e diagnóstico:
Uma pessoa com insuficiência hepática costuma apresentar icterícia, tendência para sangrar, ascite, alteração da função cerebral (encefalopatia hepática) e uma saúde precária generalizada. Outros sintomas freqüentes são cansaço, fraqueza, náuseas e falta de apetite. As manifestaçõesclínicas por si mesmas já são muito indicativas da existência de uma insuficiência hepática. As análises de sangue mostram uma grave alteração da função hepática.
Prognóstico e tratamento:
O tratamento dependerá das causas e das manifestações clínicas específicas. Geralmente aconselha-se uma dieta rigorosa. O consumo de proteínas é cuidadosamente controlado: o excesso pode causar uma disfunçãocerebral; a carência provoca perda de peso. O consumo de sódio deve ser baixo para evitar a acumulação de líquido no abdômen (ascite). O álcool está completamente proibido, já que poderia agravar a lesão do fígado.
Finalmente, a insuficiência hepática é mortal se não for tratada a tempo, ou então se a causa se agravar. Mesmo com o tratamento adequado, pode ser irreversível. Em casos terminais, o...
tracking img