Instrumentos cirurgicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2367 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Os relatos mais antigos da utilização de instrumental cirúrgico, ainda
que rudimentares, datam de 4000 a.C. A civilização hindu descreve
cerca de 125 instrumentos (TOLOSA et al., 2005).
O número de instrumentos cirúrgicos é incontável para realização da
diérese, hemostasia e síntese.
Quase sempre levam o nome de seus idealizadores (ALMEIDA e
ALMEIDA, 2005; MARQUES; TUDURY ePOTIER, 2009).

Formiga Gigante utilizada para
realizar sutura.

INTRODUÇÃO
É muito comum a idéia de que o aço inoxidável é um metal
inalterável e indestrutível. Após terem sido submetidos a métodos
de esterilização de ordem física, térmica ou química estes materiais
podem sofrer alterações (MARQUES, 2005).

INTRODUÇÃO
A composição química do aço: uma liga à base de ferro, carbono,cromo, manganês, silício, molibdênio, enxofre e fósforo.
O ferro é o elemento predominante,
O cromo é o elemento que confere a característica inoxidável ao aço,
quanto maior a sua quantidade na liga, maior será a resistência à
corrosão,
O carbono reduz a resistência à corrosão. Ele é necessário em função
da dureza e propriedades mecânicas requeridas pelo instrumental
(MARQUES, 2005) CLASSIFICAÇÃO DOS INSTRUMENTAIS CIRÚRGICOS
Tipo

Função

Exemplo

Diérese

Corte e divulsão

Bisturi, Tesoura

Preensão (auxiliar)

Apanhar estruturas

Pinça anatômica, Pinça de Allis

Hemostasia

Pinçamento de vasos

Pinças Hemostáticas (Crile, Kocher)

Exposição (auxiliar)

Afastar tecidos

Afastadores (Gosset, Farabeuf)

Especial

Própria

Pinça delimitadora deorelhas

Síntese

União dos tecidos

Porta-agulhas, Agulhas

Campo

Antissepsia, fixação

Cheron, bachaus

ATRIBUIÇÕES DO INSTRUMENTADOR
Iniciam-se ao indicar os
necessários a cada operação,

instrumentos

Já paramentado, deve escolher o local da sala
menos
movimentado
iniciando
sistematicamente a organização da mesa
cirúrgica.
O instrumentador é responsável pela assepsia,e é também o elo da equipe cirúrgica com as
enfermeiras,
Entrega e devolução do material
(TOLOSA et al, 2005)

LIMPEZA E ESTERILIZAÇÃO
Um dos grandes problemas da cirurgia é o risco de infecção. Por
isso, a equipe cirúrgica deve atentar a regras rígidas de limpeza e
esterilização do material (MARGARIDO, 1999; MACOM, 2008).
O processo pode ser mecânico manual ou por máquina de lavar, porlimpador ultra-sônico de instrumentos.
Tem como finalidade remover qualquer substância que possa
interferir na eficácia da degermação, especialmente quando existe
mancha de sangue, gorduras, pus e outras secreções (MARGARIDO,
1999).

LIMPEZA E ESTERILIZAÇÃO
LAVAGEM MANUAL
Água na temperatura de 40° à 45°C* e
solução de fenol sintético ou solução
enzimática,
enxágüe com águadesmineralizada ou
destilada, para remoção de resíduos,
Desinfecção
o instrumental deverá estar aberto ou
desmontado para serem imersos em
solução desinfetante.

LIMPEZA E ESTERILIZAÇÃO
LAVAGEM AUTOMÁTICA
O processo de limpeza por ultra-som ocorre por ação mecânica com
formação de bolhas geradas por oscilação de natureza acústica
(som). A implosão dessas bolhas geram minúsculas áreas de vácuoque provocam o deslocamento da sujidade das superfícies internas
e externas dos artigos. Esse fenômeno é conhecido como cavitação.

LIMPEZA E ESTERILIZAÇÃO
ESTERILIZAÇÃO
Caixas metálicas perfuradas na parte superior
instrumental de corte e com junções
Os meio de controle do processo esterilizante
químicos ou biológicos sob a forma de fita adesiva
ou tubos.
calor seco (em 6h a 121ºC, em1h a 170ºC e em 30min a 180ºC)
úmido (em 15min a 121ºC e em 3min a 132ºC).
MARGARIDO (1999)

ATRIBUIÇÕES DO INSTRUMENTADOR
Iniciam-se ao indicar os
necessários a cada operação,

instrumentos

Já paramentado, deve escolher o local da sala
menos
movimentado
iniciando
sistematicamente a organização da mesa
cirúrgica.
O instrumentador é responsável pela assepsia,
e é também o elo da...
tracking img