Inseminaçao arteficial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1373 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Inseminação Artificial
PROBLEMAS ÉTICOS

Disciplina de Deontologia

2006/2007 2006/2007

Sumário
  

Definição da Reprodução Assistida Técnicas de Reprodução Assistida Inseminação Artificial  Definição  Modalidades da Inseminação Artificial  Técnicas de Inseminação Artificial: 1- Inseminação Artificial com esperma de cônjuge (IAC); 2- Inseminação Artificial com esperma do dador(IAD); 3- Fertilização “In Vitro”; 4- Inseminação Artificial Post Mortem;  Outras situações: 1- Mães de aluguer 2- Casais homossexuais

Reprodução Assistida


Reprodução Assistida é um conjunto de técnicas, utilizadas por médicos especializados, que tem como principal objectivo tentar viabilizar a gestação em mulheres com dificuldades de engravidar. Muitas vezes essas dificuldades, atémesmo a infertilidade do casal ou um de seus membros, podem trazer sérios prejuízos ao relacionamento conjugal.

Técnicas de Reprodução Assistida


Inseminação Artificial (IA); Fecundação “in vitro” e transplante de embriões (FIVTE); Transferência intratubária da gâmetas (TIG); Técnicas de conservação.







Inseminação Artificial (IA)


Consiste em introduzir artificialmentena via genital feminina, por meio de uma seringa ou tubo, sémen de
homem, em vez de se fazer através do acto sexual.

História Inseminação Artificial


A primeira inseminação artificial de que se tem registro, foi realizada pelos árabes em 1332, em cavalos.
A primeira inseminação de poder científico, realizada em 1779, quando um italiano chamado Lázaro Spalanzani, colheu o sémen de umcachorro e aplicou numa cadela com cio, a qual pariu 3 filhos. No final do século XVIII um médico inglês, Hunter, obteve os primeiros resultados.







Nos anos 70 esta técnica foi bastante utilizada de forma não muito precisa, gerando baixo índice de sucesso. Com a chegada da fertilização "in vitro" nos anos 80 esta técnica foi temporariamente abandonada e considerada bastante arcaica.Nos dias de hoje, a inseminação artificial encontra novamente espaço no tratamento de casais inférteis.



Modalidades de Inseminação Artificial
Existem duas modalidades de inseminação artificial:


Inseminação Artificial Intra-Cervical (IC). Inseminação Artificial Intra-Uterina (IU).



Inseminação Artificial Intra-Cervical


A Inseminação Artificial Intra-Cervical permitereproduzir as condições fisiológicas da relação sexual, porém, não apresenta, teoricamente, nenhum elemento de superioridade em relação ao acto sexual. É utilizada em casos de impossibilidade de uma relação sexual normal ou de uma ejaculação intra-vaginal (malformação sexual; distúrbios sexuais; distúrbios na ejaculação).



Inseminação Artificial Intra-Cervical

Inseminação ArtificialIntra-Uterina


A Inseminação Artificial Intra-Uterina consiste em depositar espermatozóides móveis capacitados (aptos a fertilizar, pós-tratamento do sémen em laboratório) no fundo da cavidade uterina após a indução da ovulação. O mínimo exigido são 5 milhões de espermatozóides seleccionados no final da preparação de sémen no laboratório.



Inseminação Artificial Intra-Uterina

Técnicasda Inseminação Artificial


Inseminação Artificial com esperma do cônjuge (IAC); Inseminação Artificial com esperma do dador (IAD); Fertilização “In Vitro”; Inseminação Artificial Post Mortem.







Inseminação Artificial com esperma do Cônjuge (IAC)
O que é:


É também Homóloga.

chamada

de

Inseminação

Problemas éticos Problemas éticos

Artificial



Quandoos progenitores são férteis, conseguem realizar a fecundação;

mas

não



Diferencia-se da incriminação artificial com esperma de dador pelo facto dos gâmetas introduzidos serem oriundos do casal.

Inseminação Artificial com esperma do Cônjuge (IAC)
O que é:


Problemas éticos

A ética não levanta objecções, visto ser uma técnica para o bem do casal.

Princípio do Duplo...
tracking img